Sem categoria

Toque de recolher termina em confusão entre promotores

Discussão foi em Guarabira e, de acordo com a polícia, o promotor eleitoral Wildes Saraiva teria se desentendido com Marinho Mendes Machado por considerar o toque de recolher "inconstitucional".




Jota Alves, do Jornal da Paraíba

Uma confusão entre autoridades foi registrado durante a noite deste sábado (4) em Guarabira por conta da portaria 44/2008, baixada pela Justiça Eleitoral da 10ª zona, que compreende os municípios de Guarabira, Araçagi e Pilõezinhos.

De acordo com o cartório eleitoral, o promotor eleitoral Marinho Mendes Machado estaria no Centro da cidade fazendo cumprir a portaria, solicitando que os moradores que se recolhessem às suas casas, quando o também promotor Wildes Saraiva, da comarca de Alagoa Grande, estaria passando em seu veículo e teria sido interceptado pela Polícia Militar, sendo comunicado sobre o "toque de recolher".

Wildes teria dito que a medida era inconstitucional e que não acataria a determinação, o que teria motivado uma discussão entre os promotores. A população comentou que os promotores chegaram a trocar agressões verbais e físicas. A polícia confirmou que precisou intervir para evitar algo mais grave e os dois seguiram para rumos diferentes na cidade.

O representante do MPE teria saído pelos bairros dos municípios da 10ª zona, de própria voz, pedindo às pessoas que se recolhessem e cumprissem o que determina a portaria. Segundo a Polícia, um menor foi apreendido por volta da 1h da madrugada, por estar conduzindo uma motocicleta e desrespeitando a determinação.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.