Sem categoria

Promotor diz que vídeo com Ricardo não prova crime eleitoral

Promotor da 64ª zona eleitoral, Amadeus Lopes Ferreira contou que pediu arquivamento do processo que investiga suposto crime eleitoral envolvendo Ricardo Coutinho e vereador Tavinho Santos.




Da Redação

Promotor da 64ª zona eleitoral, Amadeus Lopes Ferreira divulgou, em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (25), que pediu arquivamento do processo que investiga suposto crime eleitoral envolvendo o prefeito Ricardo Coutinho e o candidato a vereador Tavinho Santos, por insuficiência de provas.

No vídeo, Ricardo teria aparecido junto a brindes com seu nome e com o nome de Tavinho Santos em um evento do sindicato dos motoristas no último dia 27 de julho. Amadeus contou que a perícia feita pela Polícia Federal mostrou que o vídeo tinha indícios de montagens eletrônicas e havia sido editado.

Disse ainda que os fiscais que estiveram no local não verificaram nenhuma irregularidade e que o vídeo teria sido entregue à fiscalização por terceiros. Por conta disso, ele pedirá também a abertura de inquérito para investigar quem seria o autor das imagens, já que, segundo ele, há indícios de que o vídeo seja forjado.

Com o parecer da promotoria, o processo segue para a avaliação do juiz 64ª zona eleitoral Aluízio Bezerra, a quem compete decidir sobre o arquivamento ou não do processo.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.