Sem categoria

Preço da cesta básica de João Pessoa é o mais alto entre 18 capitais brasileiras

Custo da cesta comprometeu 39,31% do salário mínimo líquido dos pessoenses.




Cesta básica, supermercado, carrinho (Foto: Rizemberg Felipe)

Preço da sexta básica de João Pessoa é o mais alto entre as capitais do Nordeste (Foto: Rizemberg Felipe)

O preço da cesta básica praticado em João Pessoa foi o segundo mais caro, em janeiro de 2019, quando comparado com outras 17 capitais analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), em 18 cidades. A famosa feira custa aos pessoenses, em média, R$ 360,92.

Em janeiro de 2019, em João Pessoa, a cesta de alimentos básicos subiu 4,55% em comparação com dezembro do ano anterior e custou R$ 360,92. Foi o segundo maior aumento registrado entre as 18 capitais pesquisadas no primeiro mês do ano. Com a alta, a cidade passou a apresentar o sexto menor valor para o conjunto básico de alimentos.

O custo comprometeu 39,31% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários). O trabalhador pessoense cuja remuneração equivale ao salário mínimo necessitou cumprir jornada de trabalho, em janeiro de 2019, de 79 horas e 34 minutos para adquirir os produtos.

As outras cidades analisadas no Nordeste foram Fortaleza, Aracaju, São Luís, Salvador, Natal e Recife. O valor mais alto na região é o de Fortaleza e é de R$ 403,99. Já o mais baixo é de Recife, onde a cesta básica custa R$ 348,85.

Altas

Entre dezembro de 2018 e janeiro de 2019, houve elevação no valor médio dos seguintes produtos: feijão carioquinha (27,03%), banana (24,69%), tomate (8,86%), manteiga (4,11%), açúcar refinado (2,96%), arroz agulhinha (1,40%), carne bovina de primeira (1,29%) e café em pó (0,73%). As quedas foram registradas nos preços do leite integral (-5,13%), da farinha (-2,34%), do óleo de soja (-1,03%) e do pão francês (-0,70%).

Em 12 meses, 7 produtos acumularam alta: feijão carioquinha (29,79%), pão francês (7,40%), arroz agulhinha (7,97%), carne bovina de primeira (4,01%), leite integral (3,93%), manteiga (1,22%) e óleo de soja (0,86%). Os produtos que apresentaram reduções foram o tomate (-24,42%), a farinha (-21,47%), a banana (-14,24%), o café em pó (-5%) e o açúcar refinado (-2,34%).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.