Sem categoria

MPF denuncia dez pessoas por fraude de mais de R$ 2 milhões contra o INSS

Foram concedidos diversos benefícios de forma irregular com base em documentos adulterados. Prejuízo causado pelas fraudes soma R$ 2.676.750.




Da Redação

O Ministério Público Federal (MPF) em Sousa denunciou, nesta terça-feira (7), dez pessoas envolvidas na prática de crimes para concessão de benefícios do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). O MPF pede, liminarmente, que seja determinado a apreensão dos bens de oito dos dez denunciados.

O prejuízo causado pelas fraudes soma R$ 2.676.750. O valor foi apurado durante a Operação Gerião, deflagrada em 17 de setembro de 2008, pela Polícia Federal, com atuação conjunta do Ministério Público Federal e do INSS.

O esquema aconteceu na agência do INSS em Pombal, em que certidões de nascimento e outros documentos falsos foram usados para dar benefícios como auxílio-doença para segurado especial, salário maternidade, pensão por morte, aposentadoria por idade para segurado especial e aposentadoria por idade – rural.

Já no município de Coremas (PB), informações falsas foram inseridas na declaração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cajazeirinhas (PB), informação falsa acerca do trabalho de um dos acusados, para que ele obtivesse benefícios previdenciários junto ao INSS.

Foram denunciados os servidores públicos federais Francisco de Assis dos Santos, Roque Pereira de Sousa, Francisco Almir de Araújo, Gilberto Ismael Lacerda e Paulo de Tarso Pereira Trigueiro; bem como o advogado Sebastião Figueiredo da Silva; Marlene da Silva Vieira de Sousa e Ranyerison Vieira de Sousa, esposa e o filho do técnico do seguro social Roque Pereira; o representante comercial Cideniro Mendes Urtiga; e o agricultor Otoniel de Sousa Brito.

Serão realizadas investigações para identificar outros delitos ou pessoas que receberam os benefícios previdenciários irregularmente. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.