Sem categoria

Lourdes Aragão destaca obras estruturantes na educação

Prefeita de Monteiro abre série de entrevistas com candidatos a prefeito da cidade e classifica Monteiro como sendo uma "cidade universitária".



Phelipe Caldas
Phelipe Caldas
Lourdes Aragão foi a primeira candidata a ser sabatinada

Phelipe Caldas
Enviado especial em Monteiro

A atual prefeita de Monteiro, a médica Lourdinha Aragão (PMDB), foi a primeira candidata a ser sabatinada na série de entrevistas que a Rede Paraíba de Comunicação realiza na manhã desta quarta-feira (6), na Câmara Municipal da cidade. Ela destacou o intenso trabalho realizado em sua gestão para a cidade, e enfatizou obras estruturantes como a instalação de uma unidade do Cefet na cidade e de um campus da Universidade Estadual da Paraíba.

Ela falou também sobre parcerias feitas com estas instituições de ensino e destacou algumas ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), realizados na cidade a partir de uma parceria da administração municipal com o Governo Federal.

Na parte da entrevista em que a candidata falou sobre temas sorteados, ela discorreu sobre segurança, cultura, corrupção, agricultura, desemprego, saúde, finanças e turismo.

Sobre a questão da segurança em Monteiro, ela disse que por ser uma cidade de fronteira, Monteiro acaba sendo acesso para contrabandos e rota de saída para outros Estados. Por estes motivos, ela diz defender o retorno do Posto da Manzuá na cidade e promete dar suporte ao Governo do Estado, com a instalação de comitês nas escolas para combater o tráfico de drogas e a prostituição entre jovens.

A candidata peemedebista prometeu também implantar uma delegacia da mulher no município.

Em relação à cultura, a prefeita disse que já trabalhou na última gestão a “riqueza cultural” de Monteiro, modernizando o Museu Histórico da cidade e a construção da Praça Pinto de Monteiro. Ainda em relação ao tema, ela falou do Portal Turístico, que segundo ela foi construído na atual administração e que leva imagens de Monteiro para o resto do Brasil.

O tema seguinte foi corrupção, e sobre este assunto ela defendeu que as informações sejam sempre repassadas de forma pública e transparente. Ela disse também que a cidade está adimplente com o Governo Federal, o que permitiria que novos convênios sejam fechados. “Nossa gestão prima por prestações de contas em dia, porque sempre trabalhamos com transparência, honestidade e zelo”, frisou.

Sobre a agricultura, Lourdinha Aragão disse que em sua gestão Monteiro aderiu ao programa federal do Seguro Safra, e que o principal desafio do gestor é saber lidar com os “problemas sérios de estiagem”.

Ela falou também sobre o fato do município ter ficado durante três anos em estado de emergência, mas que era obrigação da Prefeitura minimizar as perdas com a inclusão dos agricultores locais na Compra Direta da Agricultura Familiar, também do Governo Federal.

No combate ao desemprego, Aragão defende que se invista na “vocação natural da cidade”, que segundo ela vem a ser a caprino-ovino cultura. “Hoje nós vendemos três mil litros de leite por dia e vendemos para a merenda escolar do Estado. Estamos com isso garantindo renda ao pequeno produtor”, explicou.

Já em relação à saúde, ela destaca o “único mamógrafo público em funcionamento na Paraíba”, que ela garante ser localizado na cidade e instalado em sua gestão. Ela diz que trabalhou especialmente pela saúde, e destaca equipamentos de vídeo-endoscopia , serviços de neurologia e equipamentos de cardiologia implantados na cidade por ela.

Sobre as finanças públicas, Lourdinha Aragão lembrou que superou as expectativas constitucionais ao investir 29,6% em educação e 16,9% em saúde, quando a constituição só obriga investir 25% e 15% respectivamente.

E finalmente no que diz respeito ao turismo, a candidata peemedebista enfatizou o turismo cultural e de eventos. Ela destacou a Feira de Agronegócios, o São João, a Festa da Padroeira e o Forró Fest.

Ao responder questões da platéia, ela se classificou como sendo a melhor opção para a cidade por ter conduzido a cidade para um crescimento mais organizado. Ela disse que sua gestão elevou Monteiro para o título de “cidade universitária”, por hoje reunir campi da Uva, da Faculdade Paulista de Enfermagem, do Cefet e da UEPB.

Ela pediu também para que o TRE fiscalize possíveis compras de voto da cidade e condenou a prática do nepotismo na administração municipal. Fazendo referências ao fato de sua adversária ser baiana de nascimento, Lourdinha Aragão finalizou com uma provocação: “Monteiro foi governada nos últimos 50 anos por monteirenses, e tenho certeza que nosso povo vai manter esta escrita”.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.