Notícias

CRM-PB interdita eticamente duas salas cirúrgicas do Hospital Regional de Patos

Salas foram interditadas na manhã desta quinta-feira (29), após fiscalização. CRM deu o prazo de 30 dias para resolução dos problemas.




O Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro, em Patos, no Sertão paraibano, teve duas salas do bloco cirúrgico e a Unidade de Recuperação Pós Anestésica (URPA) interditadas eticamente pelo Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB), após fiscalização realizada na manhã desta quinta-feira (29).
Conforme o diretor do complexo hospitalar, Francisco Guedes, o hospital junto à Secretaria de Saúde vão “tentar sanar em tempo recorde essas problemáticas”. O diretor afirmou, também, que nenhuma cirurgia será suspensa, havendo apenas a suspensão das duas salas cirúrgicas.
O diretor de fiscalização do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza, afirmou que todas as salas interditadas estão em estado precário de funcionamento. “Há apenas um vestiário e um banheiro sem a estrutura mínima necessária para a higiene dos profissionais e a pia para a lavagem das mãos não funciona de forma adequada”, relatou.
Além disso, conforme o diretor, “as salas apresentam problemas elétricos graves, com fios expostos, focos remendados com esparadrapo, paredes com pedaços de madeira para tapar buracos, vazamentos e infiltrações importantes, como também equipamentos na sala que não estão funcionando da maneira correta”, acrescentou, justificando a interdição.
O relatório de fiscalização será entregue à Secretaria Estadual de Saúde e à direção do hospital e eles terão um prazo de 30 dias para resolver as inconformidades. A interdição ética dos médicos que trabalham no local teve início às 9h desta quinta-feira (29).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.