Sem categoria

Asfalto cede e viatura dos Bombeiros fica presa por mais de 10h

O buraco que media pouco mais de um metro e meio de profundidade assustou quem passava nas proximidades.



Nelsina Vitorino
Nelsina Vitorino

Uma viatura do Corpo de Bombeiros ficou presa por mais de 10 horas na Rua Miguel Couto, no centro de Campina Grande. A unidade foi deslocada até o local na noite de ontem (4), por volta das 22h, para atender uma ocorrência do vazamento de um hidrante. No entanto, ao chegarem no local, os militares foram surpreendidos com um vazamento subterrâneo que acabou abrindo uma cratera onde o veículo estava.

O carro ficou preso até às 9h deste domingo (5). O buraco que media pouco mais de um metro e meio de profundidade assustou quem passava nas proximidades. De acordo com o Capitão Flaubert Wesley, só de água o veículo pesava em torno de 6 mil quilos. “Não imaginávamos que o problema fosse subterrâneo. Só constatamos isso quando o asfalto cedeu. O veículo não foi retirado no sábado porque não havia guinchos disponíveis”, informou Capitão Flaubert.

A Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STTP) de Campina Grande informou que somente a extensão prejudicada pelo incidente ficará interditada até que a Secretaria de Obras tome as providências cabíveis. O vazamento já estava sendo concertado pela Cagepa.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.