Política

Weick critica Cássio por aprovar empréstimos acima do limite legal

Prática comum do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) teria agravado a crise econômica no Estado.




Phelipe Caldas

O procurador-geral do Governo da Paraíba, Marcelo Weick, criticou nesta terça-feira (14), em entrevista à Rede Paraíba Sat, a política do governo anterior em autorizar aos servidores estaduais pegar empréstimos consignados acima do limite legal de 40% do salário. Segundo ele, esta era uma prática comum que agravou a crise econômica no Estado.

Para Weick, os servidores não conseguiram superar o momento de crise financeira existente na Paraíba devido ao “alto grau de endividamento”. E segundo ele, o mais grave é que tudo isto foi autorizado pela antiga gestão estadual.

Sobre os boatos de demissões de servidores temporários pelo interior da Paraíba, Weick voltou a negar a veracidade destas informações e garantiu que estes funcionários podem ficar tranquilos. “Não vai haver perseguições”, resumiu.

Por outro lado, o que ele diz é que serão substituídos apenas os funcionários que ocupam cargos comissionados, pois estes seriam funções de confiança e logo deveriam ser ocupadas por pessoas que comungam do mesmo projeto político do atual governador.

Sobre o contrato do Governo com o Banco Real, ele voltou a dizer que vai pressionar o banco a baixar o “pacote de tarifas do servidor”, que segundo ele é abusivamente alto. “As taxas mensais existentes em contrato são exageradas”, explicou, lamentando que o ex-governo tucano tenha aceitado um contrato que significou em tantas perdas aos servidores estaduais.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.