Política

Vereadores discutem mudanças em faixas exclusivas para ônibus

Flexibilização dos horários dos corredores restritos aos ônibus é um dos assuntos.




A flexibilização dos corredores restritos aos coletivos da Capital gerou debates no Legislativo desde junho passado. Das discussões, surgiram propostas ao Executivo, sugerindo alternativas para o uso e aplicação de multas pelo uso da faixa. Como resultado disso, na quarta-feira (20), a Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob) liberou o uso dessas vias para transportes de passeio, aos sábados, domingos e feriados. Mesmo com essa mudança, alguns vereadores da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) sugeriram outras modificações.

Uma delas, proposta por Dinho, sugere que veículos poderão transitar livres de multa, no período das 20h às 5h, de segundas à sextas-feiras, na faixa exclusiva para ônibus da Capital. No caso de sábados, domingos e feriados, a norma estabelece que o tráfego será livre nesses corredores por período integral. Vale salientar que, de acordo com o Projeto de Lei (PL) de Dinho, não será permitida a circulação de veículos de carga e de tração animal nessas vias restritas aos coletivos.

Além disso, a medida pode ser estendida ao transporte escolar, que terá acesso à faixa restrita aos coletivos, em qualquer horário do dia, segundo PL de Lucas de Brito. Já o vereador Mangueira (PMDB) é autor de uma Indicação (tipo de projeto que ‘indica’ ao prefeito realizar ou implementar alguma ação na cidade) ao Executivo Municipal, propondo o uso da faixa por ciclistas, além dos táxis e transportes escolares (quando com passageiros).

Diferente da proposta de Dinho, Mangueira sugere que, para carros de passeio, a utilização da via especial para coletivos seria de segunda à sexta-feira, das 21h às 5h. Já aos sábados, domingos e feriados, o trânsito de carros de passeio pela faixa exclusiva seria livre.

Estudos sugerem soluções

Apesar de em João Pessoa os usuários de ônibus terem uma economia média de 20 minutos nas viagens em coletivos, se comparadas com o tempo gasto antes das faixas exclusivas, alguns estudos publicados online gratuitamente sugerem intervenções que podem servir de modelo para outras cidades e relatam experiências de sucesso na implementação de faixas exclusivas para ônibus urbanos.

Baseado neles, eliminar o pequeno trecho de faixa exclusiva (entre 200 e 300 metros), da passarela da Avenida Pedro II à Vila Vicentina (em direção ao Centro), poderia trazer mais fluidez ao tráfego da área em horário de pico. A via, que tinha três faixas, apresenta um afunilamento que as reduz para duas, e logo em frente à Vila Vicentina, os veículos se deparam com um semáforo, o que ajuda a congestionar o trânsito.

Além disso, questiona-se também o porquê de a Semob implementar faixas exclusivas para coletivos sem antes disponibilizar, nas ruas próximas do entorno onde estão os corredores alternativos no tráfego, vias de escape e fluidez, como binários, por exemplo. Algo parecido ocorreu na Avenida Epitácio Pessoa, onde o tráfego fluiu melhor após a via receber, paralelamente, no Bairro dos Estados, um binário.

Vereadores opinam

Mangueira destacou que João Pessoa enfrenta problemas com o trânsito em seus principais corredores, como a Avenida Epitácio Pessoa, um dos corredores de ligação entre o Centro e orla. Para ele, a ampliação do uso da faixa é uma alternativa que pode ser colocada em prática e irá beneficiar a todos.

“É necessário haver essa flexibilização do uso das faixas exclusivas de ônibus, pois as problemáticas decorrentes dos congestionamentos em horário de ‘rush’ têm gerado muitos reclames da população. A lei vai promover melhorias na mobilidade urbana, haja vista que, nos horários especificados, o tráfego na Capital registra fluxo intenso”, ressaltou Dinho.

Segundo Lucas de Brito, a liberação do uso dos corredores exclusivos para coletivos por veículos que realizam o transporte escolar, sejam públicos ou privados, também promoverá benefícios à mobilidade urbana da Capital. Para terem o direito, os automotores deverão estar com cadastro regular perante a prefeitura.

“Lembro que a circulação de táxis nas faixas exclusivas de ônibus já é permitida e tem trazido benefícios para taxistas e passageiros. Outrossim, o transporte coletivo escolar trata-se, também, de uma concessão pública, e a permissão para que tais veículos circulem nos corredores e faixas exclusivas de ônibus beneficiará motoristas e os alunos conduzidos”, justificou Lucas de Brito.

Faixas exclusivas para ônibus em JP

Hoje a Capital dispõe de faixas exclusivas para ônibus, além da avenida Epitácio Pessoa, no Anel interno da Lagoa, seguindo pelo Viaduto Miguel Couto, Avenida Cardoso Vieira, Avenida Candido Pessoa e Avenida Sanhauá até o Terminal de Integração do Varadouro. Após o terminal, a faixa prossegue pela Rua Padre Azevedo, Rua Padre Meira até o cruzamento da Avenida General Osório com Rua Guedes Pereira. Faixas exclusivas também são encontradas na avenida principal do Bairro dos Bancários, a Sérgio Guerra; na principal de Mangabeira, a Josefa Taveira; e na Dom Pedro II. 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.