Política

Vereadores de João Pessoa só começam a trabalhar após o Carnaval

Parlamentares começam o trabalho já com dois salários (R$ 30 mil) no bolso.




Empossados desde o dia 1º de janeiro, os 27 vereadores de João Pessoa retomam ao trabalhos na Câmara Municipal apenas depois do Carnaval. O início das atividades do Legislativo, que pelo Regimento Interno da Casa, deveria ter sido no dia 1º de fevereiro, segundo o novo presidente da Câmara, vereador Marcos Vinícius (PSDB), foi suspenso para a realização de uma reforma estrutural. Mesmo sem expediente, os parlamentares devem iniciar o trabalho já com dois salários (R$ 30 mil) no bolso.  

Marcos Vinícius justificou que as obras só tiveram início em fevereiro porque os recursos o orçamento do legislativo só foram repassados em janeiro. “Era uma reforma que era necessária e importante, mas que só foi possível após a publicação do QDD (Quadro de Detalhamento da Despesa). Tomamos as providências e a reforma está sendo feita inclusive no fim de semana para adiantar”, afirmou. 

O presidente da Câmara explicou que, além de melhorias no plenário para acomodar os vereadores e no gabinete da imprensa, o painel foi consertado para dar mais transparência às atividades legislativas a partir deste ano, enquanto um novo telão, adquirido por ele, não chega. “Organizamos o painel e estamos adquirindo um painel mais moderno. O técnico já fez o conserto e ele estará funcionando no retorno aos trabalhos”, garantiu. 

O novo painel, assegurou o presidente, vai permitir o maior controle da frequência dos parlamentares às sessões, bem como facilitar a identificação imediata do voto de cada vereador da matéria em votação. A medida atende a uma mudança no Regimento Interno aprovada no fim do ano passado, que exige que o resultado da votação, com o voto de cada vereador, deve ser disponibilizado para consulta no site da Câmara Municipal em até 24h após a votação. 

A proposta do vereador Marco Antônio (PHS) foi apresentada após uma campanha do movimento Minha Jampa, que pressionou os parlamentares com o envio de mensagens de e-mails aos gabinetes parlamentares cobrando mais transparência. “Que a gente possa sair do discurso da transparência e entrar na prática dela”, comemorou o coordenador do Minha Jampa, Sérgio Aires. 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.