Política

Vereadores de Conde vão retomar sessões na Câmara mesmo com pandemia da Covid-19

Reabertura do legislativo ocorre em meio a movimentação para endurecimento de medidas de isolamento.




Foto: divulgação/assessoria

Em meio ao avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na Paraíba, os vereadores da Câmara Municipal de Conde, no Litoral Sul da Paraíba, iriam retornar a realização de sessões ordinárias presenciais na Casa a partir da próxima segunda-feira (11). Isto é o que determina um ato assinado pela Mesa Diretora da Casa na última quinta-feira (7). O presidente da Casa, Calos André de Oliveira, mais conhecido por Manga Rosa, entanto, antecipou que deve rever da decisão devido à repercussão negativa.

A decisão da reabertura dos trabalhos legislativos acontece ao mesmo tempo em que o município registra 19 casos confirmados de Covid-19 – conforme o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgado nesta sexta-feira (8) – e os gestores do Litoral paraibano avaliam endurecer ainda mais as ações de isolamento social para evitar o aumento do número de casos durante a pandemia.

Conforme o ato da Mesa Diretora, as sessões ocorrerão quinzenalmente, a partir do dia 11 de maio, e serão restritas aos parlamentares, servidores, imprensa ou pessoas autorizadas pela presidência da Câmara. Apenas de vereadores são onze na Casa. Ainda segundo o ato, o plenário e a galeria da Câmara Municipal serão adaptados para que vereadores e servidores fiquem em uma distância de segurança, sendo disponibilizado álcool em gel 70% e máscaras.

Mesmo na pandemia, amparados em um outro ato da Mesa, os vereadores mantiveram o atendimento presencial ao público, restrito às segundas, quartas e sextas, das 7h às 10h. Às terça e quintas, eles adotaram o regime de teletrabalho.

 

Recuo

 

Manga Rosa disse que a Casa já havia passado por reforma, com o reposicionamento das cadeiras dos parlamentares em distância de 3 metros, assim como orienta os órgãos de saúde, para realização da primeira sessão presencial nesta segunda-feira. “Mas, como surgiram queixas, resolvemos editar um novo ato para que as sessões sejam realizadas na sede da Câmara, mas por videoconferência”, afirmou.

Segundo o presidente da Câmara, os trabalhos estão acumulados pelas suspensão das sessões. “Tentamos realizá-las de forma virtual, mas a conexão da internet aqui no Conde é muito ruim. Então vamos estabelecer que os vereadores possam participar das sessões, por videoconferência, mas de seus gabinetes, para não comprometer os trabalhos e evitar problemas”, ponderou. A sessão deve ser realizada na próxima terça-feira (12).

 

Enfrentamento

 

O município vive em estado de alerta diante do aumento de casos de coronavírus dentre a população. Além de repartições públicas, escolas e o comércio fechado, medidas duras como barreiras sanitárias e fechamento dos acessos ao Conde foram tomadas como medida de enfrentamento à pandemia.

Em diálogo com o governo da Paraíba e prefeitos das cidades de João Pessoa, Santa Rita, Bayeux e Cabedelo, que fecham o ‘cinturão’ da Região Metropolitana da capital, a prefeitura de Conde também tem estudado a possibilidade de institucionalizar o Lockdown, uma medida ainda mais dura para evitar a circulação de pessoas enquanto perdurar o risco de colapso no serviço público de saúde.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.