Política

TSE não autoriza envio de tropas para o Conde

Julgamento aconteceu nesta terça-feira (2); pedido foi negado por unanimidade.




O envio de tropas federais para reforçar a segurança do Conde, no Litoral Sul do Estado, foi negado por unanimidade nesta terça-feira (2) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com a ministra Luciana Lóssio, relatora do processo, o Governo do Estado garantiu a manutenção da segurança do município durante as eleições do próximo dia 7 de outubro, sem a necessidade do reforço do Exército.

Já o processo que julga o envio de forças federais para o município de Alhandra não foi analisado na sessão desta terça-feira, visto que a ministra Nancy Andrighi, relatora do caso não compareceu a sessão. A nova data para o julgamento do processo ainda não foi defida.

O juiz Helder Ronald Rocha de Almeida, titular da 73ª Zona Eleitoral, argumentou como motivo para pedir o reforço das tropas o fato de estar tendo dificuldades para cumprimento das decisões judiciais eleitorais na região e também a existência de um acentuado clima de acirramento político partidário na região.

O magistrado ainda aponta como justificativa para o aumento na segurança a realização recente da Operação Pão e Circo, que envolve políticos de Alhandra e investiga um suposto desvio de verbas públicas a partir da realização de eventos festivos.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.