Política

TRE-PB inicia rezoneamento de 108 mil eleitores de zonas extintas

Ao todo nove zonas foram extintas pela Justiça Eleitoral como medida de economia.




TRE-PB inicia nesta segunda-feira rezoneamento eleitoral na Paraíba. Processo vai até dia 7 de fevereiro. Foto: Francisco França

Os eleitores lotados em uma das nove zonas eleitorais extintas e das outras cinco que foram remanejadas pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) serão relocados, a partir deste segunda-feira (22), para outra zona eleitoral ativa. Ao todo, devem ser afetados com as mudanças um total de 108 mil eleitores paraibanos, a maioria lotado nas zonas extintas de Campina Grande (37.130) e de Pilar (10.473). O processo de rezoneamento no cadastro dos eleitores segue até o dia 7 de fevereiro.

Neste período, segundo informações do TRE, a movimentação no cadastro de eleitores estará suspensa, voltando ao normal apenas no dia 08 de fevereiro. Os eleitores que necessitarem de documento eleitoral, no período suspenso, deverão comparecer ao Cartório ou Central de Atendimento ao Eleitor e requerer certidão eleitoral.

Ainda segundo a Justiça Eleitoral da Paraíba, os eleitores das zonas eleitorais extintas com rezoneamento serão redistribuídos para Zonas Eleitorais cuja localização privilegie o acesso desses eleitores, preferencialmente sem alterações em seus locais de votação, de modo que o eleitor não seja prejudicado nesse processo.

O TRE-PB decidiu pela extinção das novas zonas eleitorais em agosto do ano passado, seguindo orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). À época, o único membro da Corte Eleitoral a votar contra foi o juiz Breno Wanderley, que disse não ter se convencido da economicidade da medida. O processo só foi iniciado agora em janeiro para não comprometer a realização do processo recadastramento biométrico.

Zonas alteradas

Com a decisão, foram extintas a 5ª Zona Eleitoral (sede em Pilar), que será transferida para Itabaiana; a 12ª Zona Eleitoral (sede em Serraria); a 15ª Zona Eleitoral (sede em Caiçara); a 21ª Zona Eleitoral (sede em Cabaceiras); a 39ª Eleitoral (sede em Bonito de Santa Fé); a 45ª Zona Eleitoral (sede em Pilões); a 46ª Zona Eleitoral (sede em Alagoinha), transferida para a 9ª zona eleitoral (Alagoa Grande); a 54ª Zona Eleitoral (sede em Belém) e a 71ª Zona Eleitoral (sede em Campina Grande), que será incorporada à 13ª zona eleitoral (sede em Alagoa Nova) e à 16ª (Campina Grande).

A resolução do TRE-PB prevê uma série de outras mudanças, como a transferência da 3ª zona eleitoral, anteriormente instalada em Cruz do Espírito Santo, para o município de Santa Rita, incorporando parte do eleitorado desse município e, ainda, o município do Conde (pertencente à 73ª Zona Eleitoral – sede em Alhandra), bem como o restabelecimento do município de Lucena à 2ª Zona Eleitoral (Santa Rita).

A 11ª Zona Eleitoral (sede em Areia) incorporará os municípios de Pilões e Cuitegi (pertencentes à 45ª Zona Eleitoral, em Pilões), o município de Serraria (pertencente à 12ª Zona Eleitoral) e o município de Borborema (pertencente à 14ª Zona Eleitoral, com sede em Bananeiras). Já as 54ª (Belém) e 15ª (Caiçara e Logradouro), que serão incorporadas à 14ª zona eleitoral, em Bananeiras.

Também haverá remanejamentos para a 22ª Zona (São João do Cariri) que incorporará o município de Boa Vista (72ª Zona – Campina Grande); na 19ª Zona Eleitoral (Esperança) incorporará o município de São Sebastião de Lagoa de Roça (13ª Zona – Alagoa Nova); na 6ª Zona Eleitoral (Itabaiana) incorporará o município de São José dos Ramos (extinta 5ª Zona – Pilar) e na 60ª Zona Eleitoral (Jacaraú) incorporará o município de Itapororoca (7ª Zona – Mamanguape), além de na 67ª Zona Eleitoral (Remígio) incorporará o município de Barra de Santa Rosa (24ª ZE – Cuité).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.