Política

TJ acata solicitação do Ministério Público e afasta prefeita de Jacaraú

Maria Cristina da Silva foi afastada do cargo pelo pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba por desvio de recursos do Fundef e contratação de empresas fantasmas.




Da Redação

A prefeita de Jacaraú, Maria Cristina da Silva, foi afastada do cargo pelo pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba, que na sessão desta quarta-feira (23) decidiu por 8 a 5 acatar recebimento de notícia crime contra ela. A denúncia tinha sido oferecida pelo Ministério Público, que além de pedir o afastamento da prefeita tinha pedido a decretação de prisão preventiva. As irregularidades apontadas incluem desvio de recursos do Fundef e contratação de empresas fantasmas para aquisição de material escolar.

Outra acusação aponta para a realização de despesas irregulares com o faturamento de consumo de combustível, no montante de R$ 228.907,48. Segundo a denúncia, o posto que revendia combustível ao município era de propriedade da própria prefeita e de seu esposo.

O MP alertava ainda que a gestão de Maria Cristina é marcada por despesas irregulares com locação de veículos: alguns que constam como alugados mas que nunca prestaram serviço ao município, e outros com aluguel superfaturado de veículos.

Votaram a favor do afastamento os desembargadores Leôncio Teixeira Câmara, Arnóbio Alves, Márcio Murilo, Miguel de Britto, Carlos Eduardo Leite Lisboa, Júlio Paulo Neto, Fábio Leandro e Manoel Monteiro. Já os votos contrários foram dados por Eslu Eloy, José Aurélio, Antônio Carlos, José Di Lorenzo Serpa e Marcos Cavalcanti.

O advogado Johnson Abrantes, que estava presente no julgamento, disse que vai recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), tão logo saia a publicação do acórdão.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.