Política

TCE julga irregular contrato de gestão com a UPA de Guarabira

Auditoria do TCE apontou irregularidades na contratação da Organização Social ABBC.




O Tribunal de Contas do Estado julgou irregular o contrato de gestão firmado pelo governo do Estado com a Organização Social ABBC para gerenciar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade de Guarabira. O valor do contrato foi de R$ 15,5 milhões.

A auditoria apontou dentre outras irregularidades ausência de razão da escolha da empresa contratada e ausência de comparativos de preços, demonstrando que a contratação era menos onerosa para o Estado. No exercício de 2014, segundo o SAGRES, foram pagos R$6.282.720,69 decorrente do contrato de gestão.

O ex-secretário de Saúde Waldson de Souza recebeu multa de R$ 2 mil pelas irregularidades.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.