Política

Chapa que ficou na 2ª posição pede recontagem de votos nas eleições para reitoria da UFCG

Alegação é que percentual apresentado pela Comissão Eleitoral apresenta dados equivocados




Foto: Leonardo Silva/Arquivo JP

A ‘Chapa 2’, formada pelos professores John Kennedy Rodrigues e Marcus Vinicius, vai pedir a recontagem de votos e a reavaliação dos percentuais apresentados como resultado da consulta acadêmica para escolha do futuro reitor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). A medida foi divulgada através de uma nota, onde os integrantes da chapa relatam possíveis falhas no cálculo dos resultados.

“Constatamos assim que, pelos cálculos da Comissão Eleitoral, o peso do segmento docente passa de 70% para 78,5%, o dos servidores técnicos de 15% para 15,42% e, situação mais esdrúxula, o dos discentes de 15% para 6,08%. Esses resultados, contradizendo até mesmo a já excludente e antidemocrática “lei Paulo Renato”, supervaloriza ainda mais o peso eleitoral do segmento docente e rebaixa sobremaneira o peso do segmento discente”, discorre a nota.

“Por conta dessa evidente distorção, não somente de ordem numérica, mas comprometedora do caráter democrático da participação da comunidade em seu mais importante processo de escolha, decidimos requerer junto à Comissão Eleitoral a reconsideração do cálculo dos pesos mencionados”, observam os integrantes da chapa.

Até agora a Comissão Eleitoral responsável pela consulta ainda não se pronunciou sobre o pedido de reavaliação do resultado.

O resultado na última sexta

A consulta acadêmica na UFCG aconteceu na última sexta-feira (20). O atual reitor da instituição, professor Vicemário Simões, foi declarado vencedor da consulta com 50,45% dos votos ponderados, o equivalente a 2.365 votos brutos. O vice-reitor, Camilo Farias, obteve 53,97%.

Segundo a instituição, 1.501 professores, 1.329 técnicos-administrativos e 19.638 estudantes estavam aptos a votar nestas eleições. No entanto, apenas 8.996 votos, incluindo os brancos e nulos, foram registrados.

  1. Vicemário com 593,89 votos (50,45%);
  2. Kennedy com 354,00 votos (30,07%);
  3. Antônio Fernandes com 229,24 votos (19,47%).

O professor John Kennedy Guedes, da ‘Chapa 2 –  UFCG Plural e Democrática’, que ficou em segundo lugar na disputa considerando o total ponderado, obteve a maior quantidade de votos entre os estudantes considerando os votos brutos; e Antônio Fernandes, da ‘Chapa 1  – UFCG Inovadora, Inclusiva e Descentralizada’, obteve a segunda maior quantidade de estudantes.

O peso dos votos dos servidores docentes (professores) foi de 70%, enquanto o dos servidores técnico-administrativos e estudantes foi de 15% cada, conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Os nomes dos três candidatos devem formar a lista tríplice que será encaminhada pelo Colegiado Pleno ao Ministério da Educação (MEC), e os professores eleitos devem assumir os cargos em fevereiro de 2021.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.