Política

Secretário de Saúde da Paraíba se posiciona contra a volta das aulas presenciais

Aulas foram liberadas a partir desta segunda-feira (5) em algumas localidades.




O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, publicou um vídeo, nesta segundo-feira (5), se colocando contra a volta às aulas presenciais no estado. Ele disse que a secretaria não recomenda que encaminhem seus filhos para as aulas.

Esta recomendação se baseia nos Estados Unidos que, segundo ele, teve um aumento de 500% nos casos de Covid-19 cerca de cinco meses de aulas presenciais. Outra justificativa para o desencorajamento das voltas às aulas seria a síndrome inflamatória multissistémica pediátrica, que está associada à Covid-19 e se manifesta geralmente 15 dias após a criança adquirir o novo coronavírus. Medeiros afirmou que, apesar do percentual ser de 0,6%, o índice de mortalidade é alto.

Ainda no vídeo, Geraldo Medeiros mencionou que o Ministério da Saúde vai enviar, em janeiro, seis milhões de vacinas no país. Entre janeiro e junho, 100 milhões de doses de vacina serão distribuídas, por isso, seria cauteloso esperar.

Na última sexta, a nova avaliação do Plano Novo Normal com a análise situacional da Pandemia da Covid-19 na Paraíba, aponta riscos sanitários no retorno das aulas presenciais. Em João Pessoa, o prefeito Luciano Cartaxo (PV) autorizou o retorno gradual do alunos dos ensino superior e médio a partir desta segunda-feira. Já em Campina Grande, as aulas presenciais estão liberadas para todos os estudantes, desde que sigam os protocolos de sanitização.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.