Política

Romero anuncia reajuste salarial de 4,17% para professores da rede municipal

Piso do magistério de R$ 2.557,74 vai provocar impacto de R$ 12 milhões por ano na folha de pessoal.




O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), informou nesta terça-feira (15) que vai enviar nos próximos dias ao Poder Legislativo o projeto de lei que concede reajuste salarial de 4,17% aos professores da rede pública municipal de ensino.

Com o reajuste, retroativo a 1º de janeiro deste ano, o vencimento base do magistério campinense será equiparado ao piso nacional, no valor de R$ 2.557,74 para uma jornada de 40 horas semanais.

A secretária de Educação, Iolanda Barbosa, adiantou que  ser beneficiados cerca de 1,8 mil professores. O impacto na folha de pagamento será de 12 milhões no ano. “Por mais um ano, vamos conceder o reajuste salarial ao magistério e garantir o pagamento do piso nacional. Apesar da crise econômica, buscamos a valorização de nossos mestres e a melhoria das condições de trabalho nas escolas e creches”, afirmou Romero, que nessa semana foi às ruas matricular pessoalmente alunos nas escolas municipais.

Votação em fevereiro

Romero Rodrigues adiantou que não vai pedir a Câmara Municipal que interrompa o recesso parlamentar para votar em sessão extraordinária o reajuste salarial do magistério ainda este mês.

O período ordinário será aberto no próximo mês. “Em fevereiro, a Câmara retoma os trabalhos em plenário e votará o reajuste. Sendo aprovado, no final daquele mês, devemos pagar o novo piso numa folha complementar de janeiro, juntamente com fevereiro”, ressaltou o prefeito campinense.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.