Política

Raimundo Lira evita falar sobre liderança do governo no Senado

Senador paraibano disse que só vai se pronunciar se for convidado formalmente. Posto era ocupado por Delcídio do Amaral, que está preso.




O paraibano Raimundo Lira (PMDB) disse ontem que só vai se pronunciar sobre a possibilidade de assumir liderança do governo de Dilma Rousseff (PT) no Senado Federal, se for convidado formalmente. O senador revelou que foi surpreendido com as informações de bastidores sobre o posto de líder, que era ocupado anteriormente por Delcídio do Amaral, preso na Operação Lava Jato.  

“Eu não fui convidado nem sondado formalmente para assumir a liderança do governo no Senado. Seria uma descortesia de minha parte fazer um juízo de valor, responder a um convite que não ocorreu”, explicou Lira. A Revista Época, publicou que o Palácio do Planalto cogita indicar o senador Raimundo Lira à liderança do governo no Senado, posto vago desde a prisão, no final do ano passado, de Delcídio do Amaral. Lira foi eleito na suplência do ex-senador e agora ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo.

Na campanha de 2010, ele contribuiu com R$ 870 mil dos mais de R$ 3 milhões arrecadados por Vital. De acordo com a revista Época, a presidente quer para a liderança alguém do PMDB.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.