Política

Raimundo Lira defende afastamento de Cunha da presidência da Câmara

Para o senador Raimundo Lira, o Brasil só sai da crise econômica se resolver a crise política.




O senador Raimundo Lira (PMDB) defendeu o afastamento do deputado Eduardo Cunha da presidência da Câmara como forma de o Brasil superar a crise política, que tanto tem interferido na economia do país. "O Brasil só sai dessa crise econômica se resolver a crise política", afirmou.

Segundo ele, o afastamento de Cunha é importante para que fora do cargo ele possa se defender das denúncias que pesam contra a sua pessoa. "Ele precisa se defender, mas fora da presidência, porque enquanto ele estiver na presidência o desgaste pessoal dele se interage diretamente com a presidência da Câmara, que é a Casa que mais se relaciona com a população brasileira".

As declarações do senador foram feitas durante entrevista no programa CBN João Pessoa. Durante a conversa, ele também falou das chances do deputado Hugo Motta de assumir a liderança da bancada do PMDB na Câmara Federal. "Hugo Motta é um deputado jovem, que já conquistou um espaço importante na Câmara dos Deputados. Ele é muito bem relacionado, tem um acesso muito bom na bancada do PMDB, é uma pessoa muito estimada, é um rapaz inteligente. Eu vejo com grandes possibilidades a eleição dele para líder do PMDB na Câmara".

No senado, Lira preside a Comissão que acompanha as obras da transposição do rio São Francisco. Ele disse que uma de suas primeiras providências foi a elaboração de um projeto objetivando a revitalização permanente do rio São Francisco.O projeto apresentado por ele, e aprovado na Comissão, garante o fortalecimento do rio e diminui sua degradação.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.