Política

Procurador-geral do MPPB é alertado pelo TCE por servidores com acúmulo ilegal de vínculos

Segundo o TCE, 193 servidores estariam vinculados a mais de uma instituição.




Foto: Josusmar Barbosa

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) emitiu alerta ao procurador-geral da Paraíba, Francisco Seráphico da Nóbrega Filho, após identificar possível acumulação de vínculos públicos por servidores do Ministério Público da Paraíba (MPPB). O alerta, emitido pelo conselheiro André Carlo Torres, relator do processo, foi publicado na edição desta terça-feira (21) do Diário eletrônico do TCE-PB.

Segundo dados do do painel de acumulação de vínculos públicos do TCE-PB, um total de 193 servidores lotados no MPPB estariam acumulando cargos com outras instituições. Desses, pelo menos sete servidores acumulam três vínculos públicos e os demais dois vínculos.

No alerta, o TCE recomenda que o procurador adote “medidas de prevenção ou correção, conforme o caso, ou ateste a legalidade da acumulação de vínculos públicos por servidores”. O intuito é o “de prevenir fatos que possam comprometer os custos ou os resultados dos programas governamentais ou, até mesmo, a regularidade na gestão orçamentária”.

A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA entrou em contato com a assessoria do MPPB para ter uma posição sobre o assunto e aguarda retorno.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.