Política

Processos de Cássio e Fabiano avançam pouco em sessão do TRE

TRE voltou a colocar em pauta os processos que envolvem o governador Cássio Cunha Lima e o deputado estadual Fabiano Lucena. 



TRe-PB
TRe-PB
Pleno do TRE colocou ações novamente em pauta, mas com pouco avanço

Phelipe Caldas

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba voltou a colocar em pauta, na sessão desta segunda-feira (17), os processos que envolvem o governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o deputado estadual Fabiano Lucena (PSDB), mas ambos tiveram pouco avanço.

No caso do governador, trata-se de um agravo interposto por Cássio pedindo a anulação dos processos que o cassaram nos casos da FAC e do Jornal A União, alegando que ele e o vice-governador José Lacerda Neto tiveram seus direitos a defesa cerceados.

O placar estava em 3 a 0 contra o agravo, mas nesta tarde o juiz Carlos Sarmento declarou o seu voto. Depois de ter pedido vistas na última sessão, ele votou favorável ao agravo, deixando o placar em 3 a 1.

Na seqüência, o próximo a votar era o corregedor regional eleitoral João Benedito, mas ele também pediu vistas e adiou novamente o processo.

Já no caso do processo contra Fabiano Lucena, que pede autorização do TRE para processá-lo por formação de quadrilha e crime continuado, continua sem alterações. Até agora são três votos acatando parcialmente o pedido de processar criminalmente o deputado, mas a juíza federal Cristina Garcês decidiu cumprir o prazo regimental de seu pedido de vistas e o seu voto foi novamente adiado.

A sessão desta segunda-feira do TRE contou também com a posse interina do juiz substituto Lyra Benjamin de Torres, que assume no lugar do jurista Nadir Valengo. Ele permanece no cargo até que o titular da vaga para o próximo biênio seja escolhido.

Como o cargo está dentro da cota da Ordem dos Advogados do Brasil, a entidade tem que indicar uma lista tríplice com advogados que poderão assumir a vaga nos anos de 2009 e 2010.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.