Política

Prisão de ex-prefeito do Sertão é revogada em menos de 3 horas

Advogados do ex-prefeito de Nazarezinho Francisco Gilson Mendes conseguiram derrubar a prisão feita pela Polícia Civil.



Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
Francisco Mendes foi preso no começo da manhã desta sexta

A prisão do ex-prefeito de Nazarezinho Francisco Gilson Mendes Luiz não durou mais de três horas. Ele foi levado para a prisão nesta sexta-feira (11) por agentes da Polícia Civil, que cumpriram mandado expedido pela Justiça Federal. Ocorre que o mandado estava suspenso desde o dia 4 de fevereiro. Os advogados do ex-prefeito foram ao Fórum da Justiça Federal e obtiveram uma certidão que foi entregue a polícia.

De acordo com o advogado Fabrício Abrantes, o ex-prefeito já está em casa. Sobre a prisão, ele explicou que houve uma falha no sistema Tebas, da Justiça Federal, que deveria ter baixado a decisão do juiz suspendendo a prisão. "A própria certidão diz que quando o juiz determinou a suspensão teria sido feito esse comando, mas o sistema do banco nacional de mandados de prisão não teria baixado. A polícia consultando isso viu que havia o mandado no sistema e deu executibilidade a ele".

O advogado disse que não está descartada a possibilidade de entrar na Justiça com uma ação contra a União e o estado da Paraíba pelo erro na prisão do ex-prefeito. "A depender do interesse do cliente possivelmente iremos ajuizar uma ação de indenização por reparação de danos morais, em função de todo estardalhaço, de todo constragimento que se impõe com a restrição da liberdade, mesmo que por pouco tempo", afirmou.

Francisco Gilson Mendes foi condenado em outubro de 2015, acusado de irregularidades na execução do convênio nº 1145/2006, com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), objetivando a construção de 59 modulos sanitários, no valor total de R$ 133.900,00. Na sentença, foi aplicada uma pena de cinco anos e 10 meses de prisão.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.