Política

Presidente do PPS vai convocar Bruno Farias para se explicar

Fábio Carneiro diz que PPS possui normas e hierarquias e que declarações do vereador não podem destoar da orientação partidária de apoiar Ricardo Coutinho João Pessoa.




Phelipe Caldas

O presidente municipal do PPS de João Pessoa, Fábio Carneiro, informou na tarde desta sexta-feira (16) que nos próximos dias irá convocar o vereador pessoense Bruno Farias (PPS) para que ele se explique sobre as recentes declarações dadas a imprensa, em que ele se posicionava como independe na Câmara Municipal da Capital.

Carneiro reafirmou que desde março de 2008 o partido se definiu como parte da bancada de sustentação do prefeito Ricardo Coutinho (PSB), e que o vereador recém-empossado sabia desta condição quando resolveu ser candidato.

Ele disse também que como toda legenda política, o PPS tem normas e hierarquias que precisam ser respeitadas, de forma que a convocação será para que ele explique o porquê de ter dado declarações que “destoavam da postura adotada coletivamente pelo partido”.

“Bruno Farias se elegeu para ser governo e agora isto não pode ser mudado de uma outra para outra. Vamos conversar com ele e tratar da questão a partir do que prevê o estatuto interno de nossa legenda”, explicou.

Apesar de antecipar que pretende “esgotar o diálogo” com o vereador, e de não acreditar que o vereador permanecerá irredutível, Fábio Carneiro destaca que numa situação mais extrema Bruno Farias poderá ser convocado para prestar explicações ao Conselho de Ética do PPS.

“O primeiro passo que nós temos é sentar e conversar com o vereador. E espero que isto seja suficiente para demovê-lo desta idéia de se posicionar como vereador independente na Câmara. Mas outras medidas são previstas no estatuto caso ele não mude de postura”, prosseguiu.

O objetivo, segundo o presidente partidário, é contornar a questão sem que para isto o partido seja exposto: “Temos que preservar o partido e mostrar ao vereador que ele faz parte de um grupo partidário maior”.

Sobre a outra vereadora do PPS na Câmara, Eliza Virgínia, o presidente do PPS disse que em uma atitude “coerente, ética e consciente”, ela reafirmou sua postura de aliada ao prefeito Ricardo Coutinho.

Fábio Carneiro disse que Eliza apenas se posicionou favorável a uma independência na hora de analisar cada projeto, e antecipou que esta é uma postura natural de cada parlamentar. “Ela é aliada de Ricardo Coutinho, mas tem o direito de analisar cada projeto”, concluiu.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.