Política

Prefeito teme que projeto não decole

Para o gestor, manutençã da pré-candidatura de Estelizabel pode colocar em risco seu projeto de permanecer  poder.




Na carta, Luciano Agra não mede palavras ao justificar suas intenções. “A companheira Estelizabel Bezerra foi lançada pela direção partidária, mas infelizmente não conseguiu alcançar índices de competitividade que conduzam nosso partido a manter o projeto político do PSB. Pesquisas de opinião com ela, realizadas até agora, colocam o PSB fora da disputa por um segundo turno. Não avançamos junto aos partidos e lideranças políticas, em que pese estarmos à frente do governo do Estado e da prefeitura da capital”, afirma.

Para o gestor, a manutenção do nome de Estelizabel pode colocar em risco o projeto socialista de manutenção no poder.

“Teremos uma eleição eminentemente plebiscitária, onde João Pessoa dirá se quer continuar as mudanças estruturais iniciadas desde janeiro de 2005, ou quer dar um passo atrás e perder todas as conquistas alcançadas, seja no planejamento urbano, na qualidade de vida e nas políticas públicas que geraram avanços sociais elevando a autoestima de nossos concidadãos", diz.

Agra ressaltou que em janeiro, havia 15 partidos na aliança em torno do Projeto Político capitaneado pelo PSB.

O desejo de reeleição do prefeito Luciano Agra deixou um clima de instabilidade entre os vereadores da Câmara de João Pessoa.

O vereador Bruno Farias (PPS) disse que o seu partido, assim como o PDT, lançou pré-candidatura apenas após a renúncia da candidatura de Agra e que com essa vontade de retorno do prefeito, as coisas devem mudar no que se refere a candidaturas e alianças.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.