Política

Prefeito de Sertãozinho é preso por causar aglomeração nas ruas após convenção

Segundo delegado de plantão, ele foi liberado após assinar um termo de compromisso.




O atual prefeito de Sertãozinho e pré-candidato a prefeito do município pelo Cidadania, Antônio de Elói, foi preso na noite desta quarta-feira (16), após a realização da convenção partidária, por causar aglomeração e, assim, descumprir determinação da Justiça Eleitoral. De acordo com o delegado de plantão, João Amaro Gomes Filho, no entanto, após a assinatura de um termo de compromisso e de ter prestado esclarecimentos, ele foi liberado, ainda na noite desta quarta (16).

“Após a convenção, onde ocorreu tudo de forma normal, o prefeito foi para a rua e reuniu centenas de pessoas. Foi quando a Polícia Militar pediu para que ele fosse à delegacia, onde ele assinou um termo de compromisso e, em seguida, foi liberado”, afirmou o delegado de plantão João Amaro Gomes Filho.

Segundo ele, a detenção ocorreu pelo prefeito ter causado aglomeração e, assim, descumprir determinação da Justiça Eleitoral. A convenção ocorreu na Câmara Municipal de Sertãozinho, e estava marcada para as 17h23.

De acordo com o advogado do Cidadania, Leomar Costa, que está representando o candidato, não houve nenhum descumprimento à lei e, em momento algum, o prefeito conclamou que as pessoas realizassem aglomeração. “O que houve foi uma convenção apenas com os filiados e, quando o prefeito saiu da Câmara, local onde foi realizada a convenção, e se dirigiu à residência da filha do vice-prefeito, que fica a apenas 150 metros da Câmara, as pessoas o seguiram, mas o próprio prefeito pediu para que as pessoas dispersassem”, alegou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.