Política

Pedido de cassação de prefeito interino de Bayeux é aprovado em Comissão da Câmara

Presidente da Câmara tem até o dia 23 de fevereiro para marcar o julgamento do processo pelos vereadores.




A cassação do prefeito interino de Bayeux, Luiz Antonio (PSDB), foi aprovada nesta quarta-feira (7) pela Comissão Processante da Câmara Municipal de Bayeux. Agora, o presidente da Câmara tem até o dia 23 de fevereiro para marcar o julgamento do processo pelos vereadores. Para ser cassado, são necessários 12 dos 17 votos.

De acordo com o procurador da Câmara de Bayeux, Aécio Farias, o parecer final da comissão, que aprovou a cassação, foi aprovada por 2 votos contra um.

Luiz Antônio é acusado de usar a máquina pública para denegrir a imagem do deputado federal André Amaral (MDB). O processo tem como base um áudio em que ele orienta os auxiliares a ‘meter o pau’ no deputado, que estaria fazendo críticas à sua gestão.

De acordo com o advogado Fábio Andrade, que defende Luiz Antônio no caso, o prefeito não mandou, pediu ou orientou qualquer servidor a meter o cacete em André Amaral. Ele apenas respondeu a um servidor que disse que André Amaral estava criticando demais a gestão, metendo o cacete na gestão. E ele disse para rebater, mostrar a verdade e usou a mesma expressão “então meta o cacete em André Amaral também”, afirmou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.