Política

Oposição ganha eleição em Câmaras Municipais e promete dois anos de embates com prefeitos na Paraíba

Em Diamante, novo presidente anuncia processo de cassação da prefeita.




Nova mesa diretora da Câmara Municipal de Diamante vai instaurar processo de cassação da prefeita

Os dois últimos anos de gestão para o grupo de prefeitos da Paraíba devem ser turbulentos. Na virada de 2018 para 2019, as eleições para as mesas diretoras das Câmaras de Vereadores da Paraíba colocaram a oposição no comando do Poder Legislativo em vários municípios. Os novos presidentes prometem ‘infernizar’ a vida dos chefes do Poder Executivo até com pedido de cassação.

Diamante

No município de Diamante, no Sertão da Paraíba, o vereador Adriano Santos Bernardino (DEM), mais conhecido como Mancha, promete não dar trégua ao Executivo. Com o discurso radical de oposição, ele anunciou na posse que vai trabalhar para instaurar o processo de cassação da prefeita Carmelita de Odoniel (PSDB). Ele disse que foi eleito para trabalhar duro e não para brincar.

O presidente da Câmara adiantou que a qualquer momento vai convocar uma reunião extraordinária para tratar sobre a prefeitura. “Quem tiver errado vai para fora. Queremos transparência total”, avisou Mancha. Ele foi o autor de dezenas de denúncias contra a chefe do Executivo municipal, que chegou a ser afastada pela Justiça paraibana, mas retornou ao cargo por força de uma liminar concedida pelo Superior Tribunal de Justiça

Por sua vez, Ministério Público da Paraíba denunciou Carmelita à Justiça pelo que considera como graves irregularidades em 2017. Entre os atos apontados como ilícitos estão fraudes na locação de veículo para transportar pacientes, desvio de verbas públicas da saúde através de doações fictícias e uso de recursos públicos para perfuração de poço artesiano em propriedade de aliado. Também foi detectada a dispensa indevida de processos licitatórios cujas despesas totalizaram, em 2017, R$ 234 milhões.

A assessoria da prefeita Carmelita nega as irregularidades e diz que a prefeita não vai polemizar com a Câmara Municipal.

Salgadinho

Ainda no Sertão da Paraíba houve uma reviravolta na Câmara Municipal de Salgadinho. O vereador Maurício Alves (PP) rompeu com a prefeita Débora Cristiane (PSDB), ganhou o apoio de quatro vereadores da oposição e foi eleito presidente. A articulação foi feita pelo vice-prefeito Marcos Alves, que está rompido com a chefe do Executivo.

Montadas

No Agreste da Paraíba, o vereador Ronaldo de Oliveira (PSD) foi eleito presidente da Câmara Municipal de Montadas com o apoio da bancada de oposição ao prefeito Jonas Souza. “Quem manda na Prefeitura e na Câmara é o povo. Nós estamos aqui porque vocês nos elegem. Portanto, meu gabinete está à disposição para receber projetos e denúncias”, afirmou Ronaldo no discurso de posse.

Uiraúna

Em Uiraúna, no Sertão paraibano, a oposição ganhou a eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal. O vereador Amilton Fernandes (PSB) vai comandar o Poder Legislativo e promete intensificar a fiscalização aos atos do prefeito Bosco Fernandes.

Puxinanã e Alcantil

No município de Puxinanã, no Agreste do Estado, o vereador Luiz do Nascimento Alves (Podemos), mais conhecido como Didi da Farinha, foi eleito presidente da Câmara contra o esquema do prefeito Felipe Coutinho. Em Alcantil, William Henrique (PSD) foi eleito contra o esquema do prefeito Milton Rodrigues.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.