Política

Oposição e governo protocolam cinco CPIs na Câmara de JP

Quatro novos pedidos surgiram após o anúncio da CPI para investigar as obras da Lagoa. Durval Ferreira diz que apenas três podem funcionar ao mesmo tempo.




Nas últimas horas foram protocolados mais quatro pedidos de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de João Pessoa. De acordo com informações do presidente da Casa, Durval Ferreira (PP), são três pedidos da bancada do governo e um da oposição. Com isso, sobe para cinco o número de CPIs apresentadas pelos vereadores. A oposição tinha apresentado a primeira na manhã de terça-feira (8), tendo como alvo as obras de revitalização da Lagoa.

Durval Ferreira já encaminhou para a procuradoria jurídica da Câmara os pedidos para que emita um parecer. Segundo ele, a Casa não pode funcionar com mais de três CPIs. “Nos temos hoje praticamente cinco CPIs. Os pedidos delas, se vigorarem, somente três poderão ser feitas no ano. O próximo passo é encaminhar para a procuradoria e ela que avaliará os critérios. Se realmente estiver dentro deles, serão encaminhados para a formação”, afirmou.

Um dos pedidos apresentados pela bancada do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), tem como alvo os contratos firmados pela prefeitura de João Pessoa, na gestão de Ricardo Coutinho (PSB), com as empresas Desk Móveis e Delta Produtos e Serviços.

Em outro pedido, a bancada do governo propõe a apuração de possíveis  infrações praticadas pela Cagepa em relação a poluição do Rio Jaguaribe. Devem ser investigados os gestores da empresa no que diz respeito a responsabilidade pelos mais de 50 pontos de lançamento de esgoto in natura ao longo do leito do rio jaguaribe.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.