Política

Oposição acusa governo de romper acordo sobre comissões na AL

Acordo de dividir as comissões meio a meio não existe mais. Bancada do governo diz que tem o direito de comandar um número maior por ter mais deputados que oposição.




Jhonathan Oliveira

Após três semanas do início da legislatura da Assembleia Legisltiva, os deputados ainda não chegaram a um consenso sobre a formação das comissões peramantes da Casa. A tendência é que elas sejam constituídas nesta terça-feira (22), mas a questão deve gerar um novo embate entre as bancadas de oposição e de situação. Pois, o acordo que havia entre elas de dividir as 12 comissões meio a meio, com cada uma presidindo seis, teoricamente não existe mais.

Na primeira reunião de colegiado de líderes partidários, realizada no último dia 8, as bancadas decidiram de forma consensual dividir as comissões de forma igualitária. Na ocasião também ficou acertado a divisão das presidências das duas principais comissões da Casa.

Assim os governistas comandariam a de Constituição e Justiça e a oposição na de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária. “Naquela situação os blocos partidários, não estavam definidos. Agora com a nova formação dos blocos partidários a questão é outra”, disse o líder do PSDB, João Gonçalves.

João destacou que com a entrada do PSL na bancada governista deu maioria ao bloco e consequentemente o direito de ter mais espaços nas comissões. Ele enfatizou inclusive que a agora a situação pode pleitear as presidências das duas comissões principais.

“Tínhamos um acordo, mas a situação o quebrou”, disse o deputado Gervásio Maia, líder do PMDB. Ele não quis adiantar como a oposição vai se posicionar diante desta questão. Entretanto, ele não garantiu que seu bloco vá perder espaço.

Gervásio também informou que os nomes da oposição só serão encaminhados amanhã. Segundo ele, o prazo que teria findado na última quinta-feira (17) foi extendido. Pelo lado da situação, João Gonçalves disse que os encaminhamentos já foram feitos pelo líder da bancada, deputado Lindolfo Pires (DEM).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.