Política

Maranhão anuncia minirreforma em 2010 e não tem nome para Sudema

Mudanças devem ocorrer porque alguns secretários vão deixar os cargos para concorrer às eleições. Novo nome para Sudema ainda não foi decidido e garante continuação de obras.




Da Redação
Com informações de Valter Nogueira

Durante solenidade de inauguração do Centro Educacional do Jovem da Paraíba, na manhã desta terça-feira (29), o governador da Paraíba José Maranhão (PMDB), confirmou que vai realizar uma minirreforma administrativa no próximo ano. Ele negou que as mudanças começam a partir da saída do superintendente da Sudema e explicou que as trocas devem ocorrer por causa do calendário eleitoral, já que alguns de seus auxiliares políticos vão deixar as secretarias para concorrer a cargos eletivos nas próximas eleições, a exemplo de Giucélia Figueiredo (PT), Leonardo Gadelha (PSB) e Iraê Lucena (PMDB).

Veja bastidores sobre essa notícia no Blog do Luís Tôrres.

Maranhão declarou ainda que o governo não tem pressa, e que as mudanças podem acontecer até o último dia que o calendário eleitoral determina como fim de prazo para candidatura, no final de maio.

Sobre o episódio da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), que culminou na saída do superintendente do órgão, Luis Antônio Gualberto, o governador disse que serve de lição para os demais auxiliares e que os agentes públicos devem tomar decisões com base na prudência e no equilíbrio. “Nós somos funcionários do povo e como tal, devemos agir de forma que nossas ações não prejudiquem a população.”, declarou.

Ele disse que vai contar com técnicos competentes da entidade, que vão assumir o cargo enquanto um novo nome é escolhido. Maranhão contou que o órgão vai continuar funcionando normalmente e o Governo vai escolher com calma um novo nome para ocupar o cargo.

Inauguração de obras

Quanto às obras que estão sendo tocadas no estado, o governador assegurou que não tem a vaidade de querer inaugurar todas, mas ressaltou que as obras serão entregues à população por seus auxiliares. “O importante é que as obras sejam entregues à população, independente de quem seja o governador que entregue.”, contou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.