Política

Luciano Cartaxo pede aos aliados para não anteciparem discurso eleitoral

Prefeito foca discurso na gestão por entender que debate eleitoral ‘encurta’ o mandato. Cartaxo prestou contas e anunciou novas obras. 




O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), deu de cara, ontem, durante seu discurso de abertura dos trabalhos legislativos, na Câmara Municipal, com uma base aliada sintonizada com suas diretrizes. Os 24 parlamentares que compõem a base governista elogiaram o conjunto de 70 obras anunciado pelo gestor, e que começou a ser entregue nesta semana. Além disso, repetiram o discurso do petista de que o momento não é adequado para o debate político. O roteiro é reflexo da reunião de Cartaxo com os parlamentares, no dia anterior, quando ele pediu foco na gestão, para que se evite antecipar o discurso eleitoral.

Em seu discurso, no plenário, Cartaxo prestou contas da gestão e anunciou a ordem de serviço para a segunda etapa da revitalização da Calçadinha da Orla, com arte de Flávio Tavares, e a entrega de uma creche no Colibris, que ocorre hoje. Antes do início da sessão, em reunião com os vereadores na antessala do plenário, a orientação foi reforçada pelo presidente da Casa Napoleão Laqueamo, Durval Ferreira (PP). “Acredito que os vereadores são inteligentes, competentes e compreendem que não é bom para a cidade que haja essa antecipação que nós já estamos vendo em alguns setores. Só quem perde com a antecipação da campanha é o povo de João Pessoa”, defendeu.

Durval lembrou que as comissões especiais voltam ao trabalho na próxima segunda-feira e prometeu um semestre mais produtivo na Casa. As votações, no entanto, só deverão ser retomadas no próximo dia 12. “Esse recesso serviu para que as equipes pudessem elaborar projetos, para que os bairros fossem visitados, então acredito que os vereadores estão cheios de projetos para beneficiar João Pessoa”, completou o presidente.

O líder do governo na Casa, Marco Antônio (PPS), também foi à imprensa com o discurso afinado. “Já temos armas e subsídios para enfrentar o próximo ano seja lá em que cenário for, porque quando a gente foca no trabalho, a gente consegue as armas para enfrentar qualquer cenário, com qualquer tipo de aliança que a gente tenha”, disse.

Entre as promessas de Cartaxo para os próximos cinco meses estão a entrega de mais de mil casas populares, novas creches e construção e ampliação de novas Unidades de Saúde da Família (USF). A oposição fez pouco caso das obras e acusa o prefeito de administrar mal a cidade. O líder Raoni Mendes (PDT) diz que Cartaxo faz uma gestão de “maquetes virtuais” e que a oposição se fortalece diante de uma cidade mal administrada. O vereador tem esperanças de ampliar a bancada até o fim de setembro, mas o líder do governo rebate: “É muito mais fácil que a bancada do governo aumente do que a de oposição”, disse Marco Antônio.

Com um discurso mais diplomático, o democrata Lucas de Brito disse que a oposição vai se pautar no controle e na fiscalização da gestão.

 

Revitalização na Orla do Cabo Branco

O prefeito Luciano Cartaxo autoriza, na manhã de hoje, o início das obras de revitalização da calçadinha da Orla Marítima de Cabo Branco e Tambaú. A ação integra a programação oficial de comemoração dos 430 anos da cidade, que inclui a entrega de um Centro de Referência em Educação Infantil (Crei) ainda nesta quarta-feira. A assinatura da ordem de serviço está prevista para as 7h. A obra está orçada em R$ 3,6 milhões e vai cobrir uma área de 18 mil m², que vai do Hotel Tambaú até a rotatória final da Avenida Cabo Branco. O espaço vai ganhar os traços do artista plástico Flávio Tavares e uma nova organização urbanística.

Às 11h, o prefeito vai para o bairro Colibris, onde entrega o décimo Crei construído pela gestão. A unidade vai levar o novo padrão de educação infantil da capital para mais 80 crianças de seis meses a um ano. Com a obra, as crianças passam a ter acesso a uma estrutura planejada para o seu desenvolvimento, além de cinco refeições diárias. No total, a obra recebeu investimentos de R$ 960 mil.

Dirceu "é uma questão que cabe à Justiça"

Questionado sobre a prisão do petista José Dirceu, o prefeito Luciano Cartaxo evitou defender publicamente o ex-ministro da Casa Civil, dizendo, apenas, que espera que o companheiro de partido tenha o legítimo direito de defesa. Dirceu foi preso preventivamente pela Polícia Federal na última segunda-feira em mais uma etapa da Operação Lava Jato.

“[A prisão] é uma questão que cabe à Justiça, eu tenho dito isso claramente. As instituições têm autonomia, têm independência no país inteiro, a Polícia Federal, o Ministério Público, a Justiça têm cumprido seu papel. A gente espera tão somente que Zé Dirceu e os demais possam ter o legítimo direito de defesa como todo cidadão brasileiro tem. Essa é uma questão que a Justiça está se pronunciando e cabe a cada um fazer a sua defesa”, afirmou Cartaxo.

Além da prisão, o juiz federal Sérgio Moro decretou o bloqueio de até R$ 20 milhões do ex-ministro, além de determinar o bloqueio de bens no mesmo valor de outros seis alvos da investigação.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.