Política

Lindolfo Pires é condenado a oito anos de inelegibilidade por abuso de poder econômico

Decisão do Juíz da 35ª Zona Eleitoral foi proferida nesta segunda-feira (27).



arquivo
arquivo
Deputado estadual eleito nas eleições de 2016, atualmente responde pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Paraíba

O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Paraíba, Lindolfo Pires (Pros), foi condenado por suposto abuso de poder economico durante as eleições de 2012. A decisão expedida pelo juiz da 35ª zona eleitoral, em Sousa, no Sertão da Paraíba, Fabiano Lucio Graçascosta, impôs a inelegibilidade pelo prazo oito à Lindolfo, nesta seginda-feira (27).

Na setença o juíz julgou improcedente a acusação de suposta compra de voto, contudo acatou a denuncia de abuso de poder econômico. Segundo a decisão proferida pelo juiz foram movimentadas nas contas particulares, do então candidato a prefeito da cidade de Sousa, Lindolfo Pires, a quantia de R$ 728.719,72. Sobre o origem da quantia, Graçascostas afirma que a defesa justifica a movimentação da quantia como "negócios privados do investigado".

Lindolfo Pires afirma que está bastante tranquilo quanto a decisão, pois nada foi provado contra ele e que entrará com os recursos cabíveis à decisão. "A ação é referente as eleições de 2012, em que fui candidato a prefeitura de Sousa, e não fui eleito. Na decisão o juiz já afastou a compra de voto e vamos entrar com recurso quanto a inelegibilidade", afirmou.

Lindolfo Pires pleiteou à Prefeitura de Sousa, nas eleições de 2012, contudo não obteve êxito. Nas eleições de 2016 elegeu-se deputado estadual, função a qual está licenciado por assumir a Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Paraíba.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.