Política

“Lava Jato foi um divisor de água no Brasil”, afirma delegado da Polícia Federal

Resultados obtidos pela operação serão debatidos nesta sexta-feira (20), na capital, em encontro realizado pela Associação Nacional dos Delegados da PF



Isbarrolla, delegado, lava jato
Isbarrolla, delegado, lava jato

Em passagem pela Paraíba para participar do Simpósio ‘Polícia Federal Contra a Corrupção – Operação Lava Jato’, que será realizado nesta sexta-feira (20), na capital, o delegado Alexandre Isbarrola (PF-DF), disse que a cooperação da Justiça ao trabalho da Polícia federal, inclusive, na investigações do governo do PT, foi um “divisor de águas no Brasil”. “Sobretudo para a percepção da sociedade de que nosso trabalho, fruto do amadurecimento da polícia, não se encerra na investigação”, afirmou, em entrevista à rádio CBN, na manhã desta sexta-feira.

Alexandre Isbarrola também questionou a extinção da Controladoria Geral da União (CGU) pelo presidente em exercício, Michel Temer (PMDB). “Ela é uma das principais parceiras da PF nos trabalhos de investigação da corrupção. Fazemos votos que seja só uma mudança de nome. Eles criaram uma série de ferramentas e uma expertise de investigação importantíssima”, comentou.

O Simpósio, que é promovido pela Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (PF), com o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB) e da Fesp Faculdades, acontece no Espaço Gospel, localizado na avenida Ruy Carneiro, em Brisamar, das 18h às 22h. Isbarrola disse que o objetivo do encontro é dar conhecimento à sociedade civil e à comunidade acadêmica das atribuições das atividades e métodos de investigação da Polícia Federal, sobretudo na rede montada para lesar os cofres da Petrobras. 
 
Além de Isbarrola,  que irá falar sobre o combate à corrupção, também palestram os delegados Felipe Leal (PF-DF), com uma palestra sobre o combate ao crime organizado; Gustavo Souza (PF-DF), que irá tratar dos métodos de investigação da polícia; Carlos Sobral (PF-DF), falando da autonomia da Polícia Federal; e o Eduardo Mauat (PF-PR) que, por fim, irá apresentar as estratégias da Operação Lava-Jato. 
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.