Política

João Pessoa e Campina Grande registram atos em defesa do governo Bolsonaro

Apoiadores do presidente se reuniram nas duas principais cidades paraibanas.




Manifestantes começaram a se concentrar por volta das 15h (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

João Pessoa e Campina Grande registraram atos em defesa do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na tarde deste domingo(26). Os atos foram convocados pelas redes sociais e, como em todo o país, colocaram como pauta o apoio à reforma da Previdência e ao pacote anticrime e críticas contra Congresso, tendo principalmente o Centrão como alvo.

Na capital, os apoiadores do presidente começaram a se concentrar no Busto de Tamandaré, na orla, pouco depois das 15h. Os manifestantes vestiam verde e amarelo e portavam faixas em defesa do presidente. Em alguns momentos os nomes dos deputados da Paraíba que votaram a favor da retirada do Coaf do Ministério da Justiça, de Sérgio Moro, foram citados em microfone e em resposta os participantes do ato vaiaram.

Por volta das 17h, os organizadores informaram que cerca de cinco mil pessoas participaram do ato. A Polícia Militar informou que não vai emitir estimativas de público.

Manifestação em Campina Grande (Foto: Reprodução)

Em Campina Grande, o ato aconteceu na Praça da Bandeira, no Centro da cidade. Dentre outros pontos, os participantes pediam uma investigação das cortes superiores, a chamada CPI da ‘Lava Toga’.

Os organizadores de Campina Grande não divulgaram estimativa de público.

‘Recado’ do povo

O presidente Jair Bolsonaro disse na manhã deste domingo (26) que as manifestações em defesa do governo são um “recado” aos que “teimam com velhas práticas” e, segundo afirmou, não permitem que o “povo se liberte”. As declarações foram dadas durante culto na Igreja Atitude, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

Em um pronunciamento durante o culto, o presidente disse que a manifestação era “espontânea”, tinha pauta definida e respeitou leis e instituições.

“Hoje é um dia em que o povo está indo às ruas. Não para defender um presidente, um político ou quem quer que seja. Está indo para defender o futuro desta nação. Uma manifestação espontânea. Com uma pauta definida, com respeito às leis e às instituições, mas com o propósito de dar recado àqueles que teimam com velhas práticas não deixar que esse povo se liberte”, disse o presidente.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.