Política

Intervenção e fusões de partidos provocam 'troca-troca' na Câmara de CG

Tertuliano assume presidência do PRB e dois vereadores devem sair da legenda; PPL e PHS vão perder parlamentares.




Hugo Motta (C) nomeia Tertuliano para presidência do PRB-CG; vereador Renan Maracjá vai se filiar ao partido

O Partido Republicano Brasileiro ( PRB) sofreu intervenção, em Campina Grande. O vereador Alcindor Villarim foi destronado da presidência. O executivo Tertuliano Maracajá, pai do vereador Renan Maracajá (PSDC), assumiu o comando da legenda por indicação do presidente estadual, deputado federal Hugo Motta.

Tertuliano já anunciou a chegada, em breve ao partido, de Renan. Já Alcindor Villarim adiantou que deverá deixar o partido juntamente com o vereador Marinaldo Cardoso. Eles analisam convites do PSDB, PSD, PSC, PSDB e PSL, entre outras legendas.

Para o novo presidente da legenda, comandar o PRB em Campina Grande é uma missão honrosa, sobretudo pela confiança e pelo acolhimento de um projeto político consolidado no país. ” Estamos felizes em poder contribuir com o fortalecimento e a expansão do PRB em Campina Grande. Com muito esforço e dedicação, em 2020 haveremos de ter a maior bancada do legislativo campinense” destacou Tertuliano, que agradeceu a confiança do deputado federal Hugo Mota no seu grupo político.

Maracajá salientou que o PRB vai participar das grandes discussões que envolvem o desenvolvimento de Campina Grande, a partir dos mais diversos segmentos que compõem a sociedade civil organizada. ” Vamos dialogar e montar grupos de jovens, mulheres e tantos outros grupos para construirmos um partido forte e dinâmico com efetiva participação popular,” destacou Tertuliano, garantindo que o PRB vai continuar na base do prefeito Romero Rodrigues.

Fusões

A provável incorporação do PPL pelo PCdoB também vai provocar mudanças nas bancadas da Câmara Municipal. O vereador Luciano Breno adiantou que, se for concretizada a “fusão” das duas legendas, ele vai deixar o PPL e se filiar em outra sigla. O partido integra a base do prefeito Romero. Já o PCdoB lançou a pré-candidatura do deputado Inácio Falcão com vistas às eleições de 2020.

Outra incorporação em gestação é a do PHS pelo Podemos. Este partido é presidido na Paraíba pelo vereador campinense Galego do Leite. Já o vereador Alexandre do Sindicato (PHS), que é vice-líder de Romero Rodrigues no Parlamento local, deve deixar a legenda em caso de fusão e ingressar em outra agremiação partidária.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.