Política

Gregória recua de candidatura ao Senado por falta de espaço na chapa de João

Embora aliada do PSB e com pré-candidatura lançada, partido perdeu vaga para o PT.




Advogada Gregória Benário desiste do Senado. Foto: Arquivo Pessoal

Sem espaço na chapa majoritária do ex-secretário de recursos hídricos, João Azevedo (PSB), que indicou o deputado Luis Couto (PT), na segunda vaga ao Senado, a advogada Gregória Benário anunciou nesta segunda-feira (6) a retirada da sua candidatura ao Senado Federal. Em carta publicada em sua página no Facebook, Gregória Benário admitiu dificuldade em fortalecer a sua candidatura. O entrave foi gerado sobretudo após a decisão do PSB em completar a segunda vaga de candidatura ao senado com o nome do deputado Luiz Couto (PT).

Mesmo diante do selamento com o PT, o PCdoB tentou manter uma candidatura avulsa. Gregória revelou que o Partido Comunista do Brasil ficou até a tarde deste domingo (5), prazo final das convenções partidárias, tentando todas as possibilidades de conseguirem a campanha ao Senado. “Mas infelizmente não depende somente de nós. Depois de esgotar todas as possibilidades, restou uma situação. O que fazer diante disto tudo? Refletimos e vimos que não podemos recuar.

Ainda na nota, Gregória destaca que “o movimento realizado deixou de ser apenas do PC do B, apenas de Gregória e passou a ser de todos os paraibanos que sonham e tem esperança em ver uma política menos desigual, que defenda o Estado Democrático de Direito e busque dias melhores para o nosso povo”.

 

Confira a nota:

Amigxs Paraibanxs.

Quero dizer a vocês que acabou a fase de pré-campanha e agora passamos para outra fase (mais intensa e cansativa) que é a campanha.
Quando tomamos (eu e meu glorioso PC do B ) a decisão de enfrentar este processo eleitoral, saberíamos que não seria fácil, mas com tática e determinação entendemos que seria possível construir um novo modelo político na PB.
E desde então, vocês viram o desenrolar da nossa pré-candidatura rumo ao Senado. Sempre soube que seria muito difícil, lutei com toda minha garra para ter uma mulher (jovem, que compreende e defende os interesses do povo, sem esquema financeiro e sem inserção oligárquica na política) disputando o Senado.
Lutei também para mostrar que nossas esquerdas precisam estar unidas para termos governos e parlamentos democráticos (foram incansáveis reuniões com vários partidos e lideranças políticas).
Andei, percorri por vários lugares e vi como temos uma política retrógrada enraizada no nosso estado. E isto só me faz pensar como precisamos da nossa gente nos diversos segmentos ocupando a política (para levarmos nossas bandeiras de luta) e de fato conseguirmos romper estruturas existentes como herança política.
O Partido Comunista do Brasil (meu partido), ficou até ontem, domingo à tarde, tentando TODAS as possibilidades de conseguirmos a campanha ao Senado, mas infelizmente não depende somente de nós.
Depois de esgotar TODAS as possibilidades, restou uma situação. O que fazer diante disto tudo? Refletimos e vimos que não podemos recuar. O movimento realizado deixou de ser apenas do PC do B, apenas de Gregória e passou a ser de todos os paraibanos que sonham e tem esperança em ver uma política menos desigual, que defenda o Estado Democrático de Direito e busque dias melhores para o nosso povo.
Vou para a disputa da câmara federal, com a mesma gana que tive para a concorrência no Senado.
Lutei e vou continuar lutando como uma garota por novos modelos de política para todxs nós.
Sigamos firmes na luta, com a cor e o suor, porque ela está apenas começando!

Gregória Benário


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.