Política

Governo anuncia regras para saque do FGTS

A partir de 2020 também vai ser possível fazer o saque no aniversário.




O anúncio ocorre no Palácio do Planalto, em cerimônia com o presidente Jair Bolsonaro e auxiliares. Foto: Reprodução/TV Planalto

O trabalhador brasileiro vai poder sacar até R$ 500 de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS-Pasep a partir de setembro. Além disso, o governo também anunciou nesta quarta-feira (24) uma nova modalidade de saques a partir de 2020: no aniversário de cada trabalhador. Os detalhes das regras para liberação dos saques foi feito durante cerimônia com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. No ato, Bolsonaro assinou uma medida provisória (MP) para permitir os saques.

Com as novas regras, quem tiver conta na Caixa, o banco depositará automaticamente o valor; quem não tem, deverá seguir o cronograma será divulgado pelo banco. Já quem tiver o Cartão Cidadão poderá fazer o saque em caixa automático. Saques inferiores a R$ 100 poderão ser feitos em casas lotéricas, mediante apresentação de carteira de identidade e CPF.

Mais cedo, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o saque será limitado a R$ 500 e poderá ser feito até março de 2020. A partir dessa data os valores podem mudar.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a liberação de recursos do FGTS e do Programa de Integração Social (PIS) totalizará R$ 42 bilhões até o fim do ano que vem. Segundo ele, a injeção de recursos na economia deverá somar R$ 30 bilhões neste ano e R$ 12 bilhões em 2020.

Atualmente o saque do FGTS só é possível em algumas hipóteses, como demissão sem justa causa, término do contrato por prazo determinado, compra de moradia própria, entre outras.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.