Política

Sem liderança do governo, Ricardo Barbosa assume como líder do blocão na ALPB

Socialista foi substituído pelo governador João Azevêdo por Wilson Filho.




Foto: divulgação/alpb

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) foi escolhido pela maioria para liderar o Blocão Assembleia Legislativa da Paraíba. Líder da base governista na Casa desde 2009, quando ainda quem governava era o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), ele foi substituído do posto pelo governador João Azevêdo (Cidadania) pelo deputado Wilson Filho (PTB) para a legislatura deste ano.

O Bloco Parlamentar da Maioria é constituído pelas representações partidárias PSB, PODEMOS, AVANTE, MDB, CIDADANIA, REDE, PC do B, PTB, PRTB, PT, REPUBLICANOS e PSD e conta com 26 parlamentares, a maior parte da base de apoio ao governador do estado.

Para a escolha do seu nome, Ricardo Barbosa conseguiu o apoio da maioria dos membros do grupo. A relação dos apoiadores saiu publicada na edição do Diário do Poder Legislativo desta terça-feira, mas sem unanimidade. Dentre os 26 membros que não assinaram o apoiamento à indicação do socialista estão as correligionárias, porém militantes de campos opostos, Estela Bezerra (PSB), Cida Ramos (PSB) e Pollyana Dutra (PSB), além de outros nomes como os dos deputados João Gonçalves (Podemos), Tião Gomes, Raniery Paulino (MDB) e Inácio Falcão.

Segundo Ricardo Barbosa a troca por Wilson Filho faz parte de um acerto com o governador no sentido de ser realizado rodízio no cargo. Apesar da substituição, ele nega desentendimentos e afirma que segue disposto a apoiar o governo.

“Continuarei trabalhando muito pela Paraíba e pela unidade de todos os integrantes da ‘Casa do Povo’ nessa honrosa e dignificante missão que acaba de me ser confiada. Agora, é somar força e esforços com o Presidente Adriano Galdino e com líder do Governo para que possamos continuar contribuindo com o desenvolvimento da Paraíba e com as ações próprias da Casa de Epitácio Pessoa”, comentou.

 

Vantagens

 

O líder do blocão é o responsável por indicar os membros das comissões Permanentes e Temporárias, bem
como no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar para o próximo biênio 2021/2022. “O importante é o esforço conjunto visando os melhores resultados dessa nossa atuação parlamentar”, comentou Barbosa.

Nas Comissões principais, que têm 12 membros, o blocão tem direito a 9 vagas de titulares e nove de suplentes. Já nas comissões de nove membros, o grupo, agora liderado por Ricardo Barbosa, poderá indicar seis titulares e seis suplentes, enquanto a minoria só pode dois. Já nas comissão de sete membros, blocão indica cinco e minoria também só dois; e nas comissões com cinco vagas são quatro para o blocão e um para a minoria.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.