Política

Fausto Oliveira volta à Paraíba querendo retornar à Assembléia

Ex-deputado estadual defende "gesto de lealdade" do PMDB, para que dois parlamentares se afastem e permitam seu retorno ao legislativo paraibano.




Phelipe Caldas

O ex-deputado estadual e ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, Fausto Oliveira (PRB), voltou a cena política paraibana nesta sexta-feira (14) e declarou em entrevista a Rede Paraíba Sat que quer voltar a Assembléia Legislativa da Paraíba ainda nesta legislatura. Mas na condição de segundo suplente de sua coligação, já que não conseguiu se reeleger em 2006, ele defende uma manobra para que dois dos dez deputados estaduais do PMDB tirem licença de mais de 121 dias.

Fausto declara que o PMDB deve isto para ele, como prova de lealdade e de consideração ao PRB e a aliança firmada nas eleições estaduais de 2006. Ele lembrou que teve mais de 21 mil votos na ocasião e que eles foram de extrema importância para ajudar a fazer do PMDB uma das maiores bancadas do legislativo estadual paraibano.

“Defendemos um rodízio, para que outros parlamentares tenham a oportunidade de participar das discussões na Assembléia Legislativa”, destacou ele.

O ex-parlamentar disse inclusive que já conversou com o líder da oposição na AL, o peemedebista Gervásio Filho, que teria se comprometido em reunir a bancada e colocar a questão em pauta.

Fausto garante também que já tem até os nomes de quem seriam os parlamentares que iriam tirar licença. “Já contactei os deputados Quinto de Santa Rita e Ranieri Paulino, que se disponibilizaram a se licenciar para permitir o meu retorno ao legislativo”, frisou, se dizendo ansioso para que isto aconteça logo.

Apesar disto, ele disse que não pretende “forçar a barra”, nem ficará chateado com o senador José Maranhão se seu objetivo não se concretizar, mas confessou que espera este “gesto de lealdade” dos peemedebistas.

Caso o primeiro parlamentar se licencie quem assume é Expedito Pereira, ex-prefeito de Bayeux, de forma que Fasto só assumiria se um segundo deputado se afastasse.

Fausto estava afastado do Estado desde que, no primeiro semestre deste ano, um vídeo circulou pela internet mostrando um homem que supostamente era o pastor. Ele estava bebendo, dançando e beijando uma mulher loira. Foi este o motivo, inclusive, que culminou em sua saída da Universal.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.