Política

Empresário José Carlos recebe comenda hoje

Diretor-presidente do Grupo São Braz recebe diploma do Senado Federal como personalidade de destaque na área industrial.



Leonardo Silva
 Leonardo Silva

 

O empresário José Carlos da Silva Júnior, diretor-presidente do Grupo São Braz, recebe hoje em sessão solene do Senado Federal o diploma José Ermírio de Moraes, como personalidade de destaque na área industrial. A homenagem foi proposta pelo senador Cícero Lucena (PSDB) e a sessão está marcada para as 11h.

De acordo com Cícero, a homenagem a José Carlos foi proposta em função da contribuição dada pelo empresário ao desenvolvimento econômico e social do país. “José Carlos da Silva Júnior é um símbolo em relação a isso”, disse o senador. O nome do paraibano foi escolhido entre 24 indicados pelos senadores membros do Conselho do diploma. Outros três empresários também vão ser agraciados com o José Ermírio de Moraes.

Cícero Lucena disse, também, que a homenagem ao empresário José Carlos da Silva Júnior representa o sentimento de todos os paraibanos “Ele esteve sempre à frente do seu tempo e fez com que suas empresas estivessem sempre em destaque”, enfatizou o senador.

A escolha dos homenageados foi concorrida, mas José Carlos teve o nome recebido com uma atenção diferenciada pelos parlamentares que integram o Conselho do diploma. Além dele, também vão receber a homenagem Ricardo Coimbra de Almeida Brennand, de Pernambuco, Assis Gurgacz, do Paraná, e Said Samou Salomão (in memoriam), de Roraima.

O diploma é concedido anualmente pelo Senado aos empresários que tenham contribuído com o desenvolvimento do país.

Ao longo de sua vida empresarial José Carlos da Silva Júnior já foi homenageado com aproximadamente 20 medalhas e prêmios como o diploma José Ermírio de Moraes. As honrarias foram entregues por entidades industriais, comerciais e culturais da Paraíba e de outros estados brasileiros.

Além de administrar o Grupo São Braz, o empresário José Carlos já ocupou cargos de direção em entidades como a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep) e Sindicato do Milho, Torrefação de Café e Refinação de Sal da Paraíba, Confederação Nacional da Indústria (CNI), Associação Comercial de Campina Grande, e outras. Ele também foi um dos fundadores da Associação Brasileira das Indústrias de Café (Abic).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.