Política

“Embaixador” de Ricardo Coutinho

– Durante entrevista coletiva, concedida após sua diplomação, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) enfatizou que será o “embaixador” do governador Ricardo Coutinho (PSB) no Congresso Nacional. Além da produção legislativa e do compromisso com o Executivo estadual, o tucano disse que irá se debruçar sobre as prioridades de todos os 223 municípios paraibanos, sem […]




Durante entrevista coletiva, concedida após sua diplomação, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) enfatizou que será o “embaixador” do governador Ricardo Coutinho (PSB) no Congresso Nacional. Além da produção legislativa e do compromisso com o Executivo estadual, o tucano disse que irá se debruçar sobre as prioridades de todos os 223 municípios paraibanos, sem distinção. Ele pretende ainda articular a construção de consensos entre os parlamentares paraibanos no Senado e na Câmara Federal em torno das emendas de bancada, voltadas a obras estruturantes. Essa mesma unidade também será focada nas propostas nacionais de impactos locais, como a inclusão da Paraíba no projeto da Transnordestina.

“A outra ação que estarei desenvolvendo (além da produção legislativa) é ser sim o embaixador, o representante do governador Ricardo Coutinho, em Brasília, no Senado Federal”, afirmou. “Já fui governador e sei o quanto é importante ter alguém no dia-a-dia, em Brasília”, justificou.

O pronunciamento para os jornalistas aconteceu na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo da Paraíba (Fecomercio), em João Pessoa. O parlamentar também elencou outros setores de ação do seu mandato, como a saúde e a educação. O segmento beneficente, a exemplo de iniciativas voltadas aos portadores de necessidades especiais, também terá um tratamento especial durante sua passagem pelo Senado.

A necessidade de unidade dos parlamentares locais, que estão cumprindo mandato em Brasília, foi outra bandeira levantada pelo senador. Na ocasião, Cássio citou como exemplo uma soma de forças para a inclusão da Paraíba no projeto da Transnordestina. “Quem é que vai ficar contra? Quem é que não vai aderir a esses movimentos? E esses consensos nascem da própria sociedade”, afirmou. “Se os três senadores da Paraíba, os 12 deputados do nosso Estado, colocarem isso como uma prioridade absoluta perante o governo federal, nós temos sim força política de parar o Congresso Nacional, se preciso for, para que a Paraíba seja atendida. Chega de omissão”, criticou.
Assim que tomar posse, Cássio disse que pretende primeiramente se inteirar das matérias em tramitação no Congresso para, em seguida, pensar em elaborar projetos. “Eu entro em uma situação diferenciada. Eu já encontro o ‘bonde andando’. Seria muita pretensão minha chegar no Senado e sequer me ambientar”, afirmou. “(Preciso) conhecer o que está tramitando. O que adianta eu apresentar um projeto de lei da Redistribuição do Fundeb, que está entre os meus objetivos, só para citar um exemplo, e já no Congresso ter uma medida igual?”, comparou. (Cecília Noronha)


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.