Política

Diário Oficial traz exoneração de 13 diretores do Hospital de Trauma

Postos que foram desocupados podem ser preenchidos por nomes indicados pela Cruz Vermelha. De acordo com o secretário de Saúde, exoneração é uma medida de praxe.




Jhonathan Oliveira

Um dia após anunciar que a administração do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa passaria às mãos da Cruz Vermelha, o governador Ricardo Coutinho (PSB) exonerou donos de cargos comissionados que exerciam função na unidade hospitalar. O ato foi publicado na edição desta quinta-feira (7) do Diário Oficial. Os postos que foram desocupados podem ser preenchidos por nomes indicados pela Cruz Vermelha.

A terceirização da administração do Trauma foi anunciada na quarta-feira (6). Segundo Ricardo, o objetivo dela é melhorar o atendimento aos pacientes e também reduzir os custos do hospital. Pois com o contrato de pactuação o Governo terá uma economia de 40%, diminuindo de R$ 10,8 milhões mensais para R$ 6,8 milhões. No ato governamental publicado nesta quinta, o governador exonerou 13 diretores. Entre os que perderam os cargos estão Fabiana Fernandes de Araújo, que era diretora geral; Ana Maria Veiga de Melo, que ocupava a diretoria técnica; e Ginaldo Lago de Melo Filho, que era diretor administrativo.

Veja a lista completa dos exonerados.

Em entrevista à reportagem da TV Cabo Branco o secretário de Saúde, Waldson Souza, explicou que as exonerações são normais dentro de um contrato de gestão pactuada, como está sendo feito entre o Governo e a Cruz Vermelha. “Todo custo com a unidade passa para a entidade social. A exoneração é de praxe e é a medida correta”, disse.

Waldson também acrescentou que os diretores exonerados permanecem nos cargos até que se conclua a transição administrativa. Ele disse ainda que se for de interesse da Cruz Vermelha eles podem ser contratados pela entidade.

A reportagem do Paraíba1 entrou em contato com a Cruz Vermelha para saber os detalhes do processo para a entidade assumir a direção do Trauma. A assessoria de imprensa informou que já está tudo acertado,entre o Governo e a entidade, mas o contrato ainda não foi assinado oficialmente. Disse também que os detalhes só podem ser dados pelo presidente da Cruz Vermelha e que ele não se encontra na sede da instituição.

Na manhã desta quinta-feira representantes da Secretaria de Saúde e da direção exonerada do Trauma se reuniram na sede do hospital. Na ocasião eles começaram a discutir o processo de mudança da administração da unidade.

Atualizada às 12h45min


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.