Política

Cássio anuncia “contingenciamento preventivo” do Orçamento em 2009

Governador Cássio Cunha Lima (PSDB) anunciou que, por necessária precaução, decidiu aplicar um contingenciamento no orçamento de 2009.



Phelipe Caldas
Phelipe Caldas
Cássio anuncia contigenciamento do orçamento 2009

Da Redação
Com informações da Secom-PB

Durante a reunião da Comissão Interpoderes, ocorrida no Palácio da Redenção no final da tarde desta segunda-feira (12), o governador Cássio Cunha Lima (PSDB) anunciou que, por necessária precaução, decidiu aplicar um contingenciamento no orçamento de 2009 no âmbito do Poder Executivo, nos próximos três meses deste ano.

Na prática, apenas os recursos para pagamento da folha de pessoal ficarão isentos de um rigoroso controle de fluxo. Ele pediu apoio para que os dirigentes dos outros poderes também possam no mesmo período assumir uma postura austera na contenção de gastos.

O anúncio sobre a decisão de "apertar ainda mais o cinto" neste início do ano foi feito após uma avaliação do governador sobre o quadro geral da economia no Brasil em função da crise econômica mundial. Cássio fez uma leitura positiva sobre o desempenho do Estado em 2008, principalmente com a manutenção do equilíbrio fiscal, que segundo ele “precisa ser preservada a todo custo”.

O governador observou que as projeções de crescimento econômico do país em 2009 são cada vez mais modestas, e por isto seria necessário o Estado se preparar para uma eventual retração.

"Até mesmo o otimista presidente Lula deu sinais de preocupação diante do quadro econômico adverso, e não podemos fazer de conta que o problema também não nos afetaria", alertou o governador.

Numa avaliação mais geral da crise, o governador confessou estar tranqüilo sobre os efeitos diretos na economia paraibana, apesar de dizer que é preciso “cautela e bom senso na gestão pública”.

Criação de comissão – Uma outra decisão anunciada pelo governador durante a reunião, no foco do gerenciamento dos efeitos da crise econômica no Estado, será a criação de uma comissão técnica com representantes dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, Tribunal de Contas e Procuradoria Geral de Justiça.

A equipe, representando os poderes e instituições, terá a responsabilidade de fazer um acompanhamento criterioso sobre os efeitos da crise na economia do Estado, preparando relatórios sobre alterações substanciais no panorama, orientando sobre medidas a serem adotadas e formatando sugestões a serem apresentadas à Comissão Interpoderes, que tem a próxima reunião agendada para março.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.