Política

Câmara de Bayeux recebe novo pedido de cassação de Luiz Antonio

Autor do pedido acusa prefeito interino de tramar contra Berg Lima.




câmara de Bayeux

Em sessão realizada nesta quinta-feira (18), a Câmara Municipal de Bayeux recebeu uma nova denúncia que pede o afastamento liminar, pelo prazo de 90 dias, e posterior cassação do prefeito interino do município, Luiz Antônio (PSDB). Por 16 votos, o pedido foi acatado, mas apenas para instalação de uma Comissão Processante, sem afastar cautelar de Luiz Antonio. O tucano é acusado pelo empresário Arivaldo Nogueira de Lima Junior, de infrações político-administrativas, “ao proceder de modo incompatível com a dignidade e o decoro do cargo”.

O pedido tem por base o mesmo vídeo que provocou uma primeira denúncia contra Luiz Antonio, apresentada pelo PR e PRB, mas que acabou arquivada pelos próprios autores.

Nesta segunda denúncia, com base no vídeo, o empresário afirma que Luiz Antonio solicitou ao empresário Ramon Acioli a quantia de R$ 200 mil para provocar o afastamento do prefeito afastado Berg Lima. A conversa, que teria acontecido no dia 4 de julho do ano passado, um dia antes da prisão do prefeito de Bayeux, foi toda filmada, mas só veio à tona em meados de outubro, quando vazou na imprensa.

Veja o vídeo em que Luiz Antônio conversa com o empresário

Arivaldo Nogueira também alega que Berg Lima foi vítima de um golpe, arquitetado pelo então vice-prefeito em conluio com o polícia civil e seu amigo pessoal, Jean Lima de Brito. Segundo o empresário, em depoimento ao Gaeco,  do Ministério Público, Jean confirmou que deixou o vice-prefeito ao local do encontro com Ramon Acioli no dia da gravação do vídeo.

“O próprio Jean travou conversa com o Sr. Luiz Antônio, após a divulgação do vídeo de Ramon Acioli, tendo tal diálogo sido presenciado e testemunhado pelo Sr. Joel, que também é servidor da Delegacia de Defraudações, retratando que o objetivo de Luiz Antônio na conversa com Ramon Acioli era justamente a de angariar dinheiro ilicitamente às custas do cargo que ocuparia”, descreve na denúncia.

Segundo o denunciante, a primeira premiação foi a nomeação da esposa de Jean, Luana Mariana de Brito, para o cargo de Secretária Executiva do Instituto de Previdência dos Servidores de Bayeux. “A nomeação foi uma contraprestação ilegal e imoral à armação da prisão do prefeito de Bayeux”, destaca o empresário na denúncia.

Procurado pelo JORNAL DA PARAÍBA, o advogado Fábio Andrade, que representa Luiz Antônio, disse que ainda não tinha informações sobre a decisão da Câmara de acatar a nova denúncia.

Outra denúncia

Com base no recebimento desta denúncia, Luiz Antonio passa a ter dois processos contra ele tramitando na Câmara de Bayeux. A primeira delas está na fase final para entrega de relatório e análise em plenário. o pedido tem por base um áudio em que ele orienta os auxiliares a “meter o pau” no deputado André Amaral (MDB), que estaria fazendo críticas à sua gestão.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.