Política

Bancários são contra indicação de José Maranhão para diretoria da CEF

Sindicato dos Bancários demonstrou sua insatisfação através de nota à imprensa. Nomeação do ex-governador seria "uma grande injustiça".




Da Redação

O Sindicato dos Bancários da Paraíba divulgou uma nota na tarde desta terça-feira (1) mostrando a insatifação da categoria diante da possibilidade de o ex-governador José Maranhão ocupar um cargo na Caixa Econômica Federal. Maranhão está cotado para assumir a diretoria das Loterias da CEF.

Na nota, a postura do novo governo da presidenta Dilma Rousseff também é criticado. A diretoria do sindicato alega que o ex-governador não poderia exercer o cargo, que tem caráter técnico, por falta de qualificação, e ressalta algumas restrições dentro da própria Paraíba.

Os argumentos usados são de que, José Maranhão, ao assumir o governo por três vezes, não implementou programas de habitação no estado, de que ele ele tem tendências privatistas, já que privatizou o Banco do Estado da Paraíba (Paraiban) e a Sociedade Anônima de Eletrificação da Paraíba (Saelpa), e de que ele não recebia o funcionalismo público e nem atendia às reividicações dos trabalhadores.

A diretoria do Sindicato dos Bancários espera que a nomeação não aconteça e ainda afirma que, se acontecer, será “uma grande injustiça com o povo paraibano e com os bancários, porque, ironicamente, o ex-governador José Targino Maranhão vai passar a receber Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de uma Instituição Financeira Pública depois de ter tratado tão mal o funcionalismo da Paraíba e de ter corroborado para o desemprego de tantos bancários na privatização do Paraiban e na retirada da folha de pagamentos do Estado do Banco Real”, conforme diz a nota.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.