Política

Assassino de empresária de João Pessoa é condenado a 18 de reclusão

O crime aconteceu em 2009 na loja em que Luiza Soares trabalhava.




A juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota do 2º Tribunal do Júri da Comarca da Capital, condenou nesta quinta-feira (8) Robson José de Lima a cumprir 18 anos de reclusão pelo assassinato da empresária Luíza Soares de Lima. O crime aconteceu em janeiro de 2009 no interior da loja Paraíso das Tintas, em João Pessoa, quando a vítima estava trabalhando.

O contrato para matar a vítima era de R$ 4 mil. Segundo os autos, a ré Maria José Rodrigues, por intermédio de Josinaldo Gomes, contratou Robson para matar a empresária. Os três réus foram incluídos no crime de homicídio qualificado. Outros dois envolvidos no crime foram absolvidos do caso.

O julgamento de Josinaldo Gomes também estava previsto para acontecer nesta quarta, mas o advogado do réu pediu uma nova vista no processo. De acordo com Túlio Tiburtino, analista judiciário do 2º Tribunal do Júri, “Josinaldo e Maria José Rodrigues (apontada como a mandante do crime), devem ser julgados em um próximo júri”.

A juíza Francilucy de Sousa afirmou que a análise de personalidade do acusado evidenciou características voltadas para a criminalidade. O réu tem envolvimento com diversos crimes, e pelo assassinato da empresária Luíza Soares de Lima foi condenado a cumprir 18 anos de prisão.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.