Política

Ana Júlia pede que o povo ouça partidos nanicos

A candidata a vice-prefeita Ana Júlia (PSOL) é a segunda a ser entrevistada na Paraíba FM.




Seguindo a rodada de entrevistas a candidatos a vice-prefeitos de João Pessoa na Paraíba FM, a professora Ana Júlia (PSOL), da chapa do candidato Renan Palmeira (PSOL), respondeu às perguntas dos jornalistas e ouvintes da rádio nesta segunda-feira (23). A candidata foi firme ao afirmar diversas vezes durente a entrevista que os quatro candidatos que aparecem no topo das pesquisas são todos iguais.

“A população de João Pessoa tem condições de discernir a diferença entre os candidatos. São quatro que, para mim, não têm diferença nenhuma e mais três que você pode escutar. Para mim, o melhor é o companheiro Renan”, declarou Ana Júlia. “Os que pontuaram em eleições passadas e foram eleitos, olha a ‘desgraceira’ que fizeram na cidade. É tanto que fazer oposição a essa gestão nem é tão difícil, qualquer um faz”, disparou.

Questionada se não seria melhor que o PSOL se unisse a outros partidos menores, como o PCO e o PSTU, para ter mais força nas eleições, Ana Júia disse que a prática não era possível. “Temos projetos distintos. Se tivéssemos um projeto minimamente igual, já que temos o mesmo local de militância, então estaríamos juntos”, disse. “Nossa proposta não é eleitoreira, que diz que se juntar mais duas elege. Queremos um projeto de conscientização ao ponto de que se perceba que nossa candidatura é a melhor para João Pessoa”.

As entrevistas a candidatos a vice-prefeitos acontecem às segundas-feiras até o dia 2 agosto, sempre das 14h às 15h. O candidato Nonato Bandeira (PPS) foi o primeiro a ser entrevistado e ainda vão passar pela rodada de perguntas dos jornalistas da Paraíba FM e dos ouvintes Tavinho Santos (PTB), Ítalo Kumamoto (PSC) e Efraim Filho (DEM).

Propostas

Orçamento democrático

Criticando a forma como o Orçamento Democrático é aplicado na atual gestão da prefeitura de João Pessoa, a candidata a vice-prefeita Ana Júlia sugeriu que o projeto fosse executado em uma linguagem mais simples, com a qual a população se identificasse. “As plenárias são muito difíceis da população acompanhar”, justificou.

Para ela, as pessoas de comunidades mais afastadas têm dificuldade de entender a linguagem usada e vão ao encontro apenas para votar. A proposta é ouvir a comunidade com uma linguagem bem simples, fazendo com que ela se sinta mais participante.

Ambulantes

Ana Júlia propõe que a profissão dos comerciantes ambulantes seja oficializada para que não seja necessário que haja uma ‘limpeza’ nas ruas da cidade e eles possam vender suas mercadorias com tranquilidade. “Participei de um acontecimento, da retirada dos ambulantes da Avenida Duque de Caxias, e não posso passar por essa eleição sem dizer que limpar a cidade daquela maneira foi um absurdo”, lembrou a candidata.

Ela sugere que os próximos governantes deem um tratamento digno aos ambulantes, uma vez que eles “promovem finanças ao município”.

Parque Solon de Lucena

Outra proposta da chapa e transformar o Parque Solon de Lucena em um ambiente mais atrativo. A intenção é substituir o cartão postal que só é utilizado para pegar ônibus em um parque onde a população tenha participação efetiva, como por exemplo do ponto de vista cultural.

Minorias

Ana Júlia garante que, caso eleito, Renan Palmeira vai ser um grande defensor das minorias. “Ele representa o social, representa o homossexual discriminado, a exigência urgente da plena cidadania, aquele militante da comunidade, o praticante de religião de raiz afro, a mulher que apanha do marido e que não tem condições de sair porque não pode sair de casa, o negro que está sendo discriminado apenas pela sua cor”, enumerou.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.