Política

AL abre licitação para instalar placar eletrônico em plenário

Assembléia Legislativa da Paraíba vai ganhar três painéis eletrônicos de votação até dezembro deste ano. Licitação já foi aprovada.



ALPB
ALPB

Da Redação
Com informações da ALPB

A Assembléia Legislativa da Paraíba vai ganhar três painéis eletrônicos de votação até dezembro deste ano. O presidente da Casa de Epitácio Pessoa, deputado estadual Arthur Cunha Lima (PSDB), já autorizou a licitação para escolha da empresa que vai oferecer o serviço. Para ele, o novo sistema de votação vai implantar um novo ritmo em plenário, acompanhando uma tendência de modernização que já se vê em outras Assembléias Legislativas do país.

Os painéis eletrônicos dão um ritmo mais rápido e preciso ao processo de votação de matérias e também vão permitir o controle da presença dos parlamentares, registrando o quorum das sessões. O sistema substituirá, de vez, a forma tradicional e demorada de contagem das cédulas de votação.

Com a instalação dos painéis, a presença dos parlamentares será contabilizada de forma biométrica, ou seja, leitura da impressão digital de cada deputado. Serão 36 terminais que correspondem ao número de deputados da Casa, permitindo assim uma maior transparência do trabalho legislativo no paraibano.

Quando tiver início o expediente de votação, com a Ordem do Dia, os números zeram e é quando começa outro tipo de registro, o dos votos. Cada deputado terá três opções para se posicionar nas votações, decidindo pelo “sim”, pelo “não”, ou pela “abstenção”.

O novo sistema também vai controlar o tempo dos discursos nos dois expedientes das sessões ordinárias. Quando o orador extrapolar seu tempo definido regimentalmente, o corte no som do microfone será feito automaticamente, ou seja, o parlamentar terá que se disciplinar e obedecer o tempo programado.

Nas votações secretas, um software vai impedir que os deputados tenham seus votos revelados, e o painel eletrônico vai divulgar apenas o total dos votos computados.

Até este mês, apenas duas empresas apresentaram propostas. A Comissão de Licitação aguarda que outras empresas participem do processo para escolha da prestadora do serviço, processo que costuma durar um mês.

A expectativa do presidente Arthur Cunha Lima é que a Assembléia passe a adotar o novo sistema de votação e freqüência eletrônica até dezembro deste ano.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.