Policial

Titular da 7ª DD não opinou sobre mudança

Casos de assassinatos nos finais de semana serão investigados pelo Disp e enviados à 7ª DD, porém documentos estão sendo extraviados.




Com a desativação da Central de Flagrantes, o registro de crimes de homicídio ocorridos durante a noite e final de semana em Cabedelo são atendidos pelo Disp e, posteriormente, o caso é remetido à 7ª Delegacia Distrital para instauração de inquérito.

Um exemplo é o assassinato do presidiário Derivaldo da Conceição, ocorrido na última terça-feira.

Até a manhã de ontem, os documentos referentes ao crime ainda não haviam chegado à 7ª Delegacia Distrital, conforme o delegado titular Ademir Fernandes. “Nós não sabemos o que Disp já fez com relação a esse crime, mas acreditamos que devido ao número de ocorrências do plantão esses documentos ainda não foram enviados”, disse Ademir Fernandes. O delegado preferiu não emitir opinião a respeito da mudança no horário de funcionamento da delegacia, mas revelou que a população tem reclamado. “A população reclama porque se sente insegura com o fato da delegacia estar fechada,” concluiu o delegado.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.